Itaú Blog

Festival Rede Mulher Empreendedora: como o empreendedorismo feminino pode mudar o Brasil

A iniciativa, apoiada pelo Itaú Empresas em parceria com o programa Itaú Mulher Empreendedora, ajuda a fomentar o empreendedorismo feminino no país.

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 2min minutos de leitura

Ainda que o cenário empresarial brasileiro apresente sinais de inclusão de mulheres em posições de liderança e avanço na legislação sobre paridade salarial, a desigualdade de gênero continua sendo uma realidade no ambiente B2B (do inglês Business-to-Business, ou seja, a realidade de mercado relacionada a negócios entre empresas).

Como contrapartida, um cenário vem se destacando: o crescente número de mulheres brasileiras empreendendo, seja por uma mudança na rota profissional, seja pela simples falta de alternativas para sobrevivência. Segundo dados do Sebrae e da Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), o Brasil figura entre os 10 países com o maior número de donas de seus próprios negócios. Em 2022, o país alcançou uma marca inédita: 10,3 milhões de mulheres à frente de um empreendimento, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), do IBGE.

O estudo indica que elas representam 34,4% do universo de lideranças de negócios no país, muito próximo do recorde de 34,8%, verificado em 2019.

Empreendedorismo feminino como ferramenta para a transformação social

O impacto do empreendedorismo feminino vai além da evolução na representatividade. Estudos apontam que mais mulheres em posições de liderança podem significar um estímulo ao crescimento econômico e à criação de empregos — a pesquisa da GEM, por exemplo, mostra como as empresas lideradas por mulheres tendem a ser mais sustentáveis e a apresentar um crescimento mais consciente, contribuindo para o emprego a longo prazo. Lideranças femininas diversificam os pontos de vista nas tomadas de decisão, tanto internamente, na troca com a equipe, quanto externamente, na relação com clientes e prestadores de serviço.

A abertura de mais negócios por mulheres também tem o poder de transformar relações sociais. Em um universo de trabalho muitas vezes comandado por homens, ter referências femininas faz com que outras mulheres passem a acreditar mais em si mesmas e enxerguem a possibilidade de se tornarem líderes também.

Além disso, a autonomia financeira conquistada por meio do empreendedorismo é um fator relevante para que muitas possam se ver livres de relacionamentos abusivos. O Instituto Rede Mulher Empreendedora (RME) apurou este dado em sua pesquisa anual de 2021, quando 34% das mulheres ouvidas já tinham sofrido algum tipo de agressão em relações conjugais. A quebra do vínculo de dependência financeira também representa uma quebra nesse ciclo de violência: ao empreender, 48% delas conseguiram sair desses relacionamentos abusivos.

Instituto Rede Mulher Empreendedora e o Festival RME

É justamente por acreditar que mais mulheres empreendedoras podem ser uma força de transformação na sociedade que o Itaú Empresas, em parceria com o programa Itaú Mulher Empreendedora, é patrocinador diamante do maior evento de empreendedorismo feminino da América Latina: o Festival Rede Mulher Empreendedora.

O evento é realizado há 12 anos em formato de fórum pela pela Rede Mulher Empreendedora (RME), uma iniciativa que ajuda mulheres em vulnerabilidade social a alcançar autonomia econômica e poder de decisão sobre seus negócios e suas vidas.

O evento promete fazer história em 2023, reunindo aprendizados, inspirações, conexões e experiências transformadoras para mulheres que já empreendem e querem empreender. Para isso, o Festival RME irá reunir workshops, feira de negócios, atrações culturais e palestras, que contarão também com transmissão online. A ideia é abraçar todas as fases da empreendedora, desde as mais experientes até as que ainda precisam de ajuda para decidir qual caminho seguir.

Nesse sentido, o Itaú Empresas – em parceria com o programa Itaú Mulher Empreendedora - contribuirá ativamente com o evento, levando um time de especialistas do banco para conduzir aulas e palestras em diferentes horários, e mais: um espaço exclusivo de mentorias para empreendedoras, o “Entre Elas”.

Dois dias que valem por anos de aprendizados

O Festival RME será realizado nos dias 6 e 7 de outubro no São Paulo Expo, na capital paulista. O tema em 2023 será "Reinventando o presente" e a expectativa é que mais de 5 mil pessoas participem presencialmente e saiam de lá inspiradas, confiantes e fortalecidas, conectando-se com outras profissionais e ampliando suas redes de negócios.

A programação contará com personalidades de diversas áreas e transmissão online gratuita pelo YouTube. Na edição de 2022, o evento mostrou sua força reunindo 1,5 mil participantes presenciais e mais de 13 mil online.

A força da mentoria: o espaço "Entre Elas"

O Itaú Empresas marcará presença no Festival RME com uma iniciativa de destaque na programação: a mentoria “Entre Elas”, um espaço criado para que as empreendedoras (e futuras empreendedoras) convidadas possam trocar experiências com especialistas do mercado.

O espaço de mentoria será aberto ao público do evento. Cada participante terá direito a um encontro de 20 minutos de duração com uma profissional do mercado, seja ela uma especialista do Itaú Empresas ou da RME. E mais: um grupo selecionado de 16 empreendedoras terá a oportunidade de participar de sessões exclusivas de mentoria com criadoras de conteúdo donas de negócios de sucesso nas redes sociais.

Para dar continuidade a esses encontros memoráveis, o público do evento pode contar com a página do Itaú Mulher Empreendedora, que oferece conteúdos e trilhas de aprendizado gratuitas.