Itaú Blog

Como a gestão de inadimplência pode reduzir riscos para o seu negócio

Descubra práticas essenciais para reduzir o risco de inadimplência em seu negócio, tornando a gestão financeira mais eficiente e sustentável

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 5 min minutos de leitura

Inadimplência é um assunto que nenhuma pessoa responsável por gerir uma empresa gostaria de lidar, não é mesmo? No entanto, este problema é mais comum do que se espera e se tornou um alerta importante para lideranças, principalmente no Brasil, país no qual a taxa de inadimplência vem se mostrando alta nos últimos anos.

Entre lidar com clientes negligentes e inadimplentes ocasionais, que somente têm dívidas pontuais e por razões específicas, lideranças de pequenos e médios negócios precisam muitas vezes se desdobrar para conciliar a gestão desses débitos com os inúmeros compromissos de seu dia a dia.

A tarefa não é simples e o impacto de uma gestão ineficaz de inadimplência pode ir além do financeiro, afetando também a reputação do seu empreendimento, a qualidade de produtos ou serviços e até mesmo o bem-estar emocional da sua equipe. Por isso, neste artigo você encontrará algumas práticas que podem ajudar a realizar esse gerenciamento, evitando que seu negócio tenha prejuízo.

Vale a indicação: Buscando por empréstimo empresarial para sua empresa? O Itaú Empresas possui diversas soluções e linhas de crédito para o seu negócio evoluir.

A importância do monitoramento de inadimplência financeira

A inadimplência de apenas um cliente já tem o poder de desencadear um verdadeiro efeito cascata em seu negócio: ao afetar sua liquidez, este déficit financeiro pode comprometer seus pagamentos a fornecedores, os salários de sua equipe e até as contas básicas que mantém seu projeto estruturado. Isso não só afeta o fluxo de caixa, como também pode comprometer relações comerciais duradouras, criando um ciclo de inadimplência que pode ser difícil de romper.

Desta forma, estabelecer um mecanismo de controle sobre endividamentos demonstra ser uma prática vital para manter a liquidez e a sustentabilidade de qualquer organização. O monitoramento da inadimplência, quando colocado no topo das suas prioridades, permite que a gestão tome decisões mais informadas, tenha uma visão clara dos débitos pendentes e crie estratégias de cobrança mais eficazes, além de tomar medidas preventivas para minimizar o risco futuro.

Esse tipo de atenção aos detalhes não só melhora a saúde financeira da empresa, mas também contribui para uma gestão mais transparente e responsável, elementos essenciais para o sucesso a longo prazo.

Porém, apesar de ser um elemento básico para o gerenciamento de qualquer negócio, este tipo de controle requer planejamento e uma atenção especial e nem sempre é simples de se realizar. Por isso, hoje há ferramentas que auxiliam neste sentido: sistemas que possibilitam que lideranças tenham acesso a dados de futuras parcerias, pendências financeiras e legais e até dados cadastrais que comprovem a legitimidade das informações fornecidas antes de fechar negócios.

Definição de riscos: o início de um bom gerenciamento de inadimplência

O gerenciamento de inadimplência nada mais é do que a administração dos clientes inadimplentes em sua empresa, buscando formas de evitar esta situação e também de resolvê-la da melhor forma possível, caso ocorra.

Uma forma de definir risco é fazer a análise da capacidade econômica do potencial cliente, avaliando o seu momento financeiro. Uma forma de fazer isso é solicitando dados de renda. Assim, é possível averiguar se os ganhos da pessoa suportam o valor da compra e ajustar as condições para pagamento a partir deste entendimento.

Práticas eficientes para gestão e redução de inadimplência

Além da definição de riscos, o gerenciamento eficiente da inadimplência engloba também todo o monitoramento e controle das dívidas com a sua empresa - um desafio que envolve múltiplas práticas e pode ser particularmente complexo para profissionais em posição de gestão de pequenas e médias empresas. Afinal, há diversas outras áreas do negócio que requerem atenção constante. Neste contexto, encontrar uma solução que simplifica este processo pode auxiliar a evitar os riscos financeiros. Veja algumas das práticas mais importantes para realizar um gerenciamento eficiente:

• Monitoramento contínuo: o primeiro passo no controle da inadimplência é estabelecer um método de monitoramento eficiente, que ofereça uma visão clara de todos os pagamentos pendentes. Este controle permite uma ação rápida e eficaz, minimizando possíveis perdas.

• Análise de crédito: antes de firmar qualquer tipo de acordo, analise o histórico financeiro dos possíveis clientes ou fornecedores.

• Utilize termos claros: garanta que as cláusulas de pagamento de clientes estejam bem especificadas. Isso ajuda a evitar futuros desentendimentos.

• Política de cobrança clara: estabeleça uma política de cobrança bem definida e transparente. Isso não apenas facilita o processo de recuperação de dívidas, como também deixa claro para todas as partes envolvidas quais são as expectativas. Caso haja atrasos, estabeleça um processo de cobrança que seja eficaz, mas que não constranja o cliente.

• Flexibilidade nas negociações: em casos de pagamentos atrasados, a abordagem escolhida para gerir a dívida pode fazer toda a diferença. Oferecer opções de parcelamento ou descontos para pagamento à vista são táticas que podem incentivar o devedor a regularizar sua situação.

• Comunicação eficaz: mantenha canais de comunicação abertos e transparentes com clientes e fornecedores.

• Software de gestão: utilizar um software que auxilie no monitoramento da inadimplência pode ser uma forma extremamente eficaz de manter tudo sob controle, simplificando esse processo e permitindo que você possa focar em outras áreas de sua empresa.

O Radar de Risco é uma solução oferecida pelo Itaú Empresas, por meio da nossa parceria com a Quod, que possibilita que nossos clientes façam a gestão de seus negócios com mais confiança, tendo acesso, em um só lugar, à análise e ao monitoramento de risco de crédito de seus clientes e fornecedores.

Encare a gestão da inadimplência como um impulso para implementar estratégias e ferramentas mais eficazes na gestão financeira da sua empresa e assim você não apenas irá diminuir riscos, mas também caminhar para um negócio bem-sucedido e sustentável.