Itaú Blog

Gestão de loja física: Como manter o negócio na era digital?

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 10 minutos de leitura

Com um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, os empreendedores precisam investir na adequação e adaptação constante dos seus processos de gestão de loja. As mudanças devem ser feitas considerando as demandas do mercado e dos consumidores.

Um dos grandes movimentos de transformação de mercado que impacta a gestão está relacionado à migração do físico para o digital. Apesar desse movimento crescente, muitas lojas têm mantido a sua estrutura física, optando, dessa forma, por um mecanismo que combina a loja física e a loja digital.

Neste conteúdo especial sobre gestão de lojas físicas e virtuais, você vai entender a importância de migrar para o digital sem abrir mão do espaço físico, com dicas práticas de como fazer essas mudanças. Acompanhe para saber mais!

Como o mercado consumidor mudou?

Nos últimos anos, o mercado e os hábitos de consumo têm se transformado. A popularização da tecnologia e dos meios de compra digital foi somada a movimentos externos que ampliaram a sua relevância.

Não podemos deixar de mencionar a pandemia da Covid-19, que contribuiu para popularizar as compras online. Com a necessidade de isolamento, muitos consumidores passaram a realizar suas compras em sites e aplicativos, visando reduzir a circulação em lojas físicas.

A internet é uma ferramenta tão importante na nossa vida nos dias de hoje que não podemos imaginar como viveríamos e realizaríamos pequenas atividades do dia a dia sem ela.

Hoje, em uma situação de aparente normalidade, a expectativa é que as compras online continuem em alta, uma vez que os consumidores já se adaptam ao ambiente virtual.

Por isso, empresas e lojas físicas devem avaliar a viabilidade de tornar os seus negócios híbridos, migrando para o digital a fim de garantir a continuidade das suas atividades.

Qual a importância de ter local físico?

Enquanto muitas lojas migraram 100% para o digital, outras preferiram manter suas atividades híbridas, atendendo em loja física e também no mercado online.

Mas afinal, será que vale a pena manter uma estrutura física de atendimento? A resposta é: sim!

Com a loja física, você pode ter uma relação mais próxima com o seu cliente, além da possibilidade de oferecer atendimento a uma parcela regionalizada dos seus consumidores.

Somado a isso, com a loja física, você não depende exclusivamente de preços baixos para fechar uma venda, muitas pessoas gostam de visitar a loja física para conhecer melhor os produtos antes de decidir pela compra. Se você mantiver um espaço físico, consegue atender as demandas de diferentes públicos, ampliando as vendas.

É claro que existem muitas vantagens em manter apenas a loja digital: gastos menores, estoque não precisa ser físico, atendimento de pessoas de outras cidades, estados e até países e, ainda, não existem horários de compra específicos.

No entanto, unificando os dois modelos — físico e digital — o empresário amplia as possibilidades para o consumidor, reduz barreiras e favorece a fidelização.

Além disso, a integração do ambiente virtual com o físico pode ajudar na otimização do tempo da equipe, trazendo mais qualidade no atendimento e produtividade.

Vale a indicação: Você quer transações mais rápidas e uma bateria de longa duração? Confira como a maquininha de cartão do Itaú pode ajudar o seu negócio!

Como migrar seu negócio para o digital?

Você tem uma loja física e quer migrar para o digital e não sabe por onde começar? A seguir, listamos algumas dicas de como realizar a migração, criando um modelo de negócio híbrido. Confira!

Use as redes sociais

Você pode começar a testar sua experiência online vendendo pelas redes sociais. Elas são um excelente meio de relacionamento com o cliente.

É possível utilizar os marketplaces do Instagram e do Facebook para começar a criar uma experiência de venda online.

Nas redes sociais, também é possível criar anúncios de divulgação dos seus produtos e realizar atendimento aos clientes. Os consumidores podem entrar em contato para tirar dúvidas ou solicitar mais informações sobre produtos.

Informe os seus clientes

Depois de dar os primeiros passos usando as redes sociais para vender, o segundo passo deve ser informar os seus clientes.

Informe sua base de clientes que agora a loja também oferece a opção de venda online, explicando de forma clara qual é o horário de funcionamento da loja física e da loja digital, como as entregas são feitas, qual é o valor do frete, entre outros.

O cliente que já conhece a loja física agora tem a possibilidade de comprar online, o que se traduz em praticidade e conforto.

Nessa etapa, é importante identificar em quais canais e redes sociais o seu público está presente e apostar nesses canais para se comunicar e vender os seus produtos.

Crie uma loja virtual

Ao começar a vender pelas redes sociais, você já pode dar início ao planejamento e criação de um site e uma loja virtual próprios. Ao criar uma loja virtual, você deve:

  • ter um site com boa velocidade;
  • escolher um site que seja responsivo — e se adapte a diferentes formatos de tela;
  • investir em fotos dos produtos de alta qualidade, com preço e descrição;
  • organizar os produtos por categoria;
  • escolher as formas de pagamento que serão aceitas;
  • definir os meios de entrega.

Dê uma atenção especial às formas de pagamento

Escolher as formas de pagamento que serão aceitas na sua loja virtual pode fazer toda a diferença no fechamento de novos negócios. Por isso, pesquise o perfil do seu público-alvo e ofereça os métodos de pagamento utilizados por ele.

De forma geral, é recomendado que as lojas ofereçam, no mínimo, os seguintes meios de pagamento:

  • cartão de crédito;
  • cartão de débito;
  • boleto bancário;
  • PIX.

Vale a indicação: Já pensou em ter uma conta empresarial completa e com diversas soluções para ajudar na gestão da sua empresa? Confira os benefícios da conta PJ do Itaú Empresas.

Entregas dentro do prazo

A experiência de um consumidor em uma compra online está atrelada a diversos fatores e um dos mais importantes é a entrega.

A qualidade da entrega precisa ser um ponto-chave na sua estratégia de desenvolvimento e gestão de uma loja online. Os cuidados com logística, comunicação e estratégia devem ser prioridade. Por isso, entre os cuidados que você precisa adotar, destacamos:

  • verifique o prazo de entrega para diferentes locais;
  • defina quais serão as formas de entrega — Correios, transportadoras, outros;
  • faça pesquisas de custos de despacho e do tempo médio de entrega;
  • escolha uma embalagem que garanta a proteção do produto durante o transporte.

Por que manter loja física e virtual?

Como você viu, existem diferenças no gerenciamento e operacionalização de lojas físicas e virtuais. Manter uma loja de modelo híbrido amplia as possibilidades de negócios, favorece a fidelização e ajuda a manter as vendas, mesmo em cenários de baixa no movimento — sazonalidade comum em lojas físicas.

Com uma estrutura física já montada, fica mais fácil organizar um espaço de venda online. Somado a isso, uma loja física e virtual vai contribuir para que a sua marca se expanda além das fronteiras territoriais, favorecendo o crescimento do seu negócio.

Gostou das nossas dicas sobre gestão de loja? Aproveite para se cadastrar na área logada do Itaú e tenha acesso às trilhas de aprendizagem que vão ajudar no desenvolvimento do seu conhecimento sobre gestão.