Itaú Blog

Impactos e benefícios do Pix serão temas do Fórum E-Commerce Brasil 2023

Marcos Cavagnoli, Diretor de Fluxos de Pagamento PJ no Itaú Unibanco, aponta as tendências da nova modalidade de pagamentos.

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 2min minutos de leitura

O Brasil passou nos últimos anos por um grande avanço tecnológico nas transações financeiras, acompanhado de um processo de inclusão de boa parte da população a meios de pagamento e gestão financeira em ambiente digital. Boa parte dessa realidade se deve ao momento pós-pandemia: cada vez mais conectados e familiarizados com tecnologia, brasileiros e brasileiras passaram a priorizar a praticidade e a agilidade ao realizar transações bancárias. Tais mudanças serão tema da 14ª edição do Fórum E-Commerce Brasil 2023, que acontece nos dias 25, 26 e 27 de julho e contará com a participação de executivos e líderes do Itaú Unibanco.

Especialistas indicam que essas mudanças não são passageiras: conforme o estudo Payments 2025 & Beyond, do PwC, as transações sem dinheiro físico na América Latina têm uma tendência de crescimento de mais de 52% até 2025. Isso porque, como apontado na Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2022 enquanto “os clientes se acostumaram com o ritmo acelerado da inovação”, os bancos continuam expandindo as fronteiras das aplicações tecnológicas.

O sucesso do Pix

Nesse cenário, o Banco Central lançou em novembro de 2020 o Pix, que se tornou um sucesso instantâneo no Brasil. No primeiro mês em operação, o Pix já ultrapassou as transações feitas por DOC (Documento de Crédito). O crescimento foi exponencial e, em 2022, esta modalidade liderou o número total de operações, superando o uso dos cartões de crédito e débito.

Por ser um método de pagamento instantâneo - a transferência do dinheiro pode ser realizada 24h por dia durante os 7 dias da semana (mesmo aos domingos e feriados) - o Pix se destaca também na preferência dos comércios eletrônicos no Brasil, que cada vez mais vêm adotando a solução como opção de pagamentos.

Segundo um levantamento da Nuvemshop, plataforma para criação de lojas virtuais, o Pix foi o meio de pagamento que mais cresceu no primeiro trimestre de 2023, registrando 34% dos pedidos pagos - no primeiro trimestre de 2022, eram apenas 14%.

Vantagens da adoção do Pix no e-commerce

Pelo lado de quem empreende no comércio, o Pix se mostra um meio de pagamento eficiente e competitivo: funciona 24x7 e o crédito é repassado ao beneficiário em questão de segundos. Comparando às vendas realizadas por cartão de débito, que podem levar até dois dias; por cartão de crédito, que demoram em torno de 30 dias; e por boleto de cobrança, a qual se aguarda de 1 a 2 dias para liberação do recurso em conta; o Pix já sai muito na frente.

Portanto, se você empreende ou está planejando empreender em meio digital, é essencial prestar atenção nas vantagens do Pix, que beneficiam tanto quem compra como quem vende. Boa parte dessas vantagens serão apresentadas com maiores detalhes no Fórum E-Commerce Brasil 2023 pelo Diretor de Fluxos de Pagamento PJ do Itaú Unibanco, Marcos Cavagnoli. A seguir, veja algumas delas:

1) Baixo custo de uso Ao ser implementado como opção de pagamento, o Pix acaba gerando menos custos para vendedoras e vendedores online, pois a transação envolve menos intermediários do que outras modalidades de pagamento digital.

2) Segurança O compartilhamento das informações entre quem vende e quem compra é mínimo quando a venda é feita por Pix. A transação é protegida pelos protocolos de segurança do Banco Central. O uso da criptografia de ponta e dos sistemas de autenticação do BACEN reduzem – e muito – as chances de fraudes.

3) Diminuição da taxa de abandono de carrinho Em um país no qual 2 em cada 3 consumidores desistem de compras online por causa da experiência, o Pix pode ser um ótimo aliado para comerciantes. O dado é do último anuário da CX Trends 2022, realizado pela Octadesk em parceria com a Opinion Box. O meio de pagamento traz agilidade, seguindo a tendência da pesquisa da FEBRABAN, que apontou que os clientes têm expectativa de tempo de espera zero. Afinal, assim como o cadastro para a compra precisa ser simples, a forma de pagamento também. Disponibilizar meios de pagamentos inclusivos, ao alcance de todas as pessoas, e facilitar o processo de compra, é uma forte estratégia para conclusão da venda.

4) Melhor controle de estoque e logística Gerenciar o estoque acaba se tornando mais fácil e eficiente com a efetivação do pagamento de forma instantânea. Por consequência, o fluxo de logística também se beneficia - há maior agilidade no envio do produto graças à instantaneidade do pagamento.

5) Apoio ao capital de giro Pelo recebimento da compra ocorrer de forma instantânea, a entrada financeira acaba sendo mais rápida se comparada aos outros meios de pagamento, o que melhora o controle financeiro e o fluxo de caixa da empresa. Hoje, muitas plataformas de e-commerce oferecem o pagamento via Pix como uma opção já configurada, bastando apenas ser feita a ativação no menu de opções de pagamentos que será visualizado por clientes. Para quem não possui uma loja online, já existem plataformas no mercado que disponibilizam a contratação da integração com o Pix.

6) Ampliação do público consumidor Além de trazer instantaneidade a menores custos para a operação, o Pix também serve para ampliar o público potencial, alcançando uma parcela da população que antes não tinha acesso a serviços bancários formais ou que não possui cartão de crédito.

Vale a indicação: Já pensou em ter uma conta empresarial completa e com diversas soluções para ajudar na gestão da sua empresa? Confira os benefícios da conta PJ do Itaú Empresas.

Tendências para o Pix no e-commerce

Apesar de todas essas vantagens, Cavagnoli frisa que não é recomendado que gestores e gestoras abandonem outros meios de pagamento em seu comércio eletrônico para disponibilizar apenas o Pix. "Empreendedores devem ter em mente que manter a diversificação dos seus meios de pagamento significa sempre mais opções para suas consumidoras e seus consumidores – e, consequentemente, mais oportunidades para finalizarem suas compras". Ele cita o lançamento do Bolecode como um exemplo da importância desta diversificação. A ferramenta une boleto e QR Code no mesmo instrumento, permitindo que quem paga escolha a opção que melhor lhe atende - e vem se consolidando como uma forte tendência.

O diretor do Itaú destaca também o serviço de Pix Indireto - um importante aliado de empresas que gostariam de ofertar o meio de pagamento atrelado a carteiras digitais -, e também o serviço de iniciação de pagamento (ou "iniciação as a service") com grande potencial de agregar na jornada de e-commerce e facilitar a liquidação do pagamento usando o saldo de outros bancos. "Essa facilidade extra aumenta o potencial de finalização da compra”. Já os próximos passos do Pix estão reservados para as ampliações de funcionalidade, com o lançamento pelo Banco Central das aguardadas funções de Pix Internacional, Pix Cobrança, Pix Automático e Pix Garantido. Em meio a esse crescimento acelerado, empreendedoras e empreendedores que possuem um e-commerce já podem entender que a adoção do Pix como opção de pagamento se mostra como um passo estratégico para efetivar mais vendas online, aumentando a oferta de opções de pagamento para clientes de diferentes perfis e diminuindo as razões para o abandono do carrinho.

Vale a indicação: Já pensou em ter um cartão empresarial com mais segurança para suas compras? Solicite o seu cartão com anuidade grátis!