Itaú Blog

Os "novos pais": adapte sua estratégia às tendências de consumo no Mês dos Pais

Saiba como usar a data de forma inclusiva e atual nas suas estratégias de vendas.

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 2min minutos de leitura

O Dia dos Pais é uma das datas mais importantes para o comércio brasileiro. Celebrado no segundo domingo do mês de agosto – este ano cairá no dia 13 -, sua relevância já pode, a essa altura, ser sentida por lideranças de setores como comércio e serviços com a movimentação do público para as comemorações.

Uma análise do site de pesquisas Gente, da Globo, realizada com 1000 pessoas, aponta que 78% delas acreditam que o Dia dos Pais sempre será importante para suas famílias, e 55% delas irão, com certeza, comemorar a data em 2023.

Em relação ao consumo, o mercado espera um bom desempenho no período, seguindo uma tendência de 2022. No último ano, que marcava o fim de uma longa fase em que o distanciamento social impediu encontros familiares, as vendas na semana do Dia dos Pais tiveram alta de 11,7% na comparação com 2021, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Foi o maior crescimento desde 2011 no varejo físico de acordo com os dados do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio.

Mas, mesmo com o Dia dos Pais já estando em alta, ainda existem oportunidades para marcas se conectarem mais com os pais brasileiros – ou com as pessoas que exercem esse papel nas famílias. Dados do Google de 2019 apontavam que muitos deles não se sentiam totalmente representados pelas campanhas publicitárias, e até gostariam de receber presentes diferentes dos que ganhavam.

A explicação para isso pode ser a evolução da sociedade e do conceito de paternidade nos últimos anos, que levou o estereótipo de pai a mudar drasticamente. Trata-se de um novo papel que a masculinidade vem assumindo, mais participativa em casa e protagonista na criação dos filhos. Um novo perfil, que se desconectava das comunicações de marca mais presentes nas campanhas da época em que foi realizada a pesquisa.

E, como o Dia dos Pais não escapou dessa transformação, entender melhor sua nova vertente, inclusiva e diversa, é fundamental para suas estratégias de negócios.

Rompendo estereótipos: a ampliação do leque de presentes

Historicamente, as campanhas de Dia dos Pais foram fortemente influenciadas por estereótipos de gênero. Por isso, presentes como ferramentas, barbeadores e itens esportivos eram o padrão. Agora, com o amadurecimento das discussões de gênero e a ascensão desses "novos pais", mais engajados em diversos aspectos da vida familiar e mais livres em seus gostos pessoais, vemos uma quebra desses paradigmas.

As possibilidades de presentes tornaram-se múltiplas e abrangem desde produtos voltados para o autocuidado, como cosméticos, até itens relacionados à gastronomia, literatura, tecnologia, entre outros. Por isso, este é um terreno fértil para setores diversos do comércio.

Os setores de varejo e de serviços devem enxergar essa mudança como uma oportunidade. Uma estratégia efetiva envolve conhecer seu público, compreender suas preferências e adequar o mix de produtos para atender a essa nova demanda. Neste cenário, investir em uma variedade de produtos e em comunicação eficiente é fundamental.

Tendências de consumo para 2023

Seguindo essa tendência, o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) mostrou que, em 2022, os destaques de vendas nas categorias relacionadas de presentes foram Cosméticos e Higiene Pessoal (18,1%); Óticas e Joalherias (14,2%); Vestuário (9,6%); Livrarias, Papelarias e Afins (+8,4%); e Varejo Alimentício Especializado (+3,3%). Mas será que só esses setores devem estar atentos à movimentação para a data?

A pesquisa O Dia dos Pais do Brasileiro em 2023, do site Gente, mostra que não. Afinal, são diversos os produtos citados pelos entrevistados quando perguntados o que gostariam de ganhar de presente: perfumes, roupas, smartphone, calçados, eletrônicos, almoço / jantar, viagem, chocolate/doces e até cestas de café da manhã ou de chá da tarde.

Os dados abrem possibilidades para comerciantes de diversas áreas investirem em ações especiais, como kits, vale-presentes, jantares e almoços especiais presenteáveis, entregas à domicílio, descontos e pacotes de viagens. Use a criatividade para ofertar brindes que agreguem valor emocional à compra, como cartões, por exemplo.

Preparando seu comércio eletrônico

Apesar de o estudo do site Gente apontar que 71% das pessoas pretendem comprar o presente em lojas físicas, o Dia dos Pais promete aquecer também o comércio eletrônico. Afinal, o e-commerce consolidou em 2022 seu crescimento dos últimos três anos, com um faturamento próximo a R$6Bi. Por isso, é crucial preparar sua loja online.

Comece otimizando a experiência do usuário no seu site, certificando-se de que ele é fácil de navegar e que os produtos estão bem categorizados. Além disso, invista em conteúdo de qualidade para suas redes sociais, criando expectativa sobre a data. Elas são um bom meio para oferecer sugestões de presentes que desafiem os estereótipos tradicionais. O objetivo aqui é engajar o público e incentivá-lo a fazer uma compra.

O site E-commerce Brasil dá ainda outras dicas para este tipo de campanha, como utilizar banners rotativos no seu site, com mensagens e imagens relacionadas ao Dia dos Pais para promover as ofertas e investir em anúncios online direcionados.

Na plataforma de aprendizagem do Itaú Meu Negócio você pode conferir ainda mais estratégias para deixar seu e-commerce sempre bem preparado para o fluxo em datas comemorativas.

Respeitando as diversidades: o conceito de Dia da Família

Ao mesmo tempo em que vemos a evolução e mudança na visão sobre o estereótipo da paternidade, é importante notar que o Dia dos Pais pode ser uma data sensível para muitas pessoas. Algumas escolas, por exemplo, cientes disso, começaram a substituir o Dia dos Pais e o Dia das Mães pelo Dia da Família.

Ainda que esta seja uma abordagem mais comum no âmbito educacional, o comércio pode tirar insights valiosos dessa visão. Trabalhando com itens que fogem do estereótipo masculino tradicional, é possível também abraçar o conceito de família e trabalhar em uma maneira inclusiva e respeitosa de abordar a data.

Desta maneira, as empresas podem desenvolver campanhas que promovam o respeito às diversidades familiares. Isso pode se traduzir em estratégias de marketing e ofertas de produtos mais inclusivas, que reflitam a realidade de diversos tipos de família.

É importante notar que entender e trabalhar com essas novas tendências de consumo não apenas cria um ambiente social com mais representatividade e inclusão, mas também abre novas oportunidades de mercado. Encare essas mudanças como uma multiplicação de possibilidades para suas vendas. Afinal, o sucesso nos negócios tem tudo a ver com a capacidade de se adaptar às mudanças.