Itaú Blog

Profissionalização de empresas familiares: qual o caminho ideal?

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 7 minutos de leitura

Família, família, negócios à parte? Dependendo do nível de profissionalização de empresas familiares, é possível unir família e negócios sim. Mas antes de entrarmos nos detalhes, vamos a um conceito fundamental sobre a empresa familiar.

A empresa familiar tem um mesmo núcleo familiar que se ocupa da gestão e também leva à continuidade dos negócios. As formações podem ser diversas, mas, ao final, o principal é verificar a gestão e continuidade da empresa, além de alguns valores comuns à própria família que administra.

Assim, se você trabalha em uma empresa criada por você e gerenciada por membros da sua família ou se cuida de uma empresa que foi fundada pelo seu avô e também passou pelas mãos do seu pai, pode-se considerar uma empresa familiar.

Para uns, esse cenário parece o sonho. Afinal, trabalhar em família é uma forma de unir dois pontos fundamentais da vida. Para outros, pode ser estressante e criar alguma confusão.

É aí que a profissionalização de empresas familiares faz todo o sentido: ela equilibra a situação e evita que chegue aos extremos. A seguir, explicamos como você consegue fazer isso!

Por que profissionalizar sua empresa?

Todos nós já ouvimos histórias de empresas familiares que se perderam na própria gestão. Ou por falha de comunicação, ou por desentendimentos familiares, gestão antiquada, falta de treinamento etc.

Existem particularidades quando a família trabalha junta. A forma de calcular as metas, a maneira de conduzir um feedback, tudo passa pela razão e pela emoção e, sendo família, pode parar apenas na emoção.

É inegável: o vínculo é mais forte entre familiares e isso pode ser uma força ou representar um ponto de atenção. Por isso, profissionalizar uma empresa familiar é unir as forças para que fiquem mais estruturadas e fortes para vencerem os pontos de desafio. Isso permitirá que sua empresa continue crescendo e vendo bons resultados, sem se perder em encontros e desencontros familiares.

Quais são as vantagens na profissionalização de empresas familiares?

Os números são altos: 40% do PIB brasileiro vem de operações de empresas familiares. E essa taxa pode crescer mais. Veja as vantagens de buscar a profissionalização de empresas!

Evita confusão de papéis e responsabilidades

A profissionalização evita discussões bobas, advindas da confusão de papéis na família. Por exemplo, se alguém se torna chefe de um setor, essa pessoa precisa ter compromisso e saber cobrar responsabilidade dos outros. Fingir que não vê os atrasos só porque o subordinado é o sobrinho é um passo para o abismo.

Com papéis, atribuições e possíveis gestões de consequências bem delineadas, fica mais fácil todos levarem os deveres a sério.

Mais planejamento de curto, médio e longo prazo

A profissionalização facilita na hora de pensar no futuro e planejar o rumo da empresa. Assim como qualquer outro negócio, o familiar também deve ter estratégias de crescimento e objetivos a serem alcançados. Isso dá, inclusive, mais equilíbrio para as finanças. Ou seja, não existe problema em ter laços e amor na empresa, mas a racionalidade é fundamental.

Alcance de mais resultados

Como consequência, fica mais fácil alcançar resultados. Assim, todos crescem e aprendem juntos, acompanhando o desempenho da empresa. E com os conflitos afastados, o clima dentro de casa também se torna mais positivo.

Que tipo de apoio buscar para profissionalizar a minha empresa?

Buscar informação e educação sobre o mercado é o primeiro passo para começar. Mas não é o único. A profissionalização de empresas familiares pode contar com o apoio de várias áreas. Um advogado, por exemplo, ajuda na criação de contratos, no plano de sucessão, na definição de deveres e de responsabilidades.

Um profissional de Recursos Humanos pode ser responsável por alocar cada membro no cargo mais compatível com o perfil. Treinamentos e estudos são importantes para um melhor desempenho nas atribuições: especializações e MBAs podem ser boas ideias. Mas também estão disponíveis muitos treinamentos rápidos e grupos de apoios que podem ajudar em alguns quesitos específicos.

Para cuidar da papelada e manter os documentos atualizados e em ordem, é bom ter a referência de empresas que tenham essa experiência. Uma boa consultoria ajuda a evitar apertos de muitas empresas, e, sobretudo para empresas familiares, ajudam, inclusive, no bom andamento com a própria família.

Como traçar uma estratégia de profissionalização em empresas familiares?

Os principais caminhos são:

  • definir exatamente o papel de cada um: todas as responsabilidades de cada cargo, objetivos para o crescimento da empresa, metas para cada funcionário, horários de trabalho, férias. De preferência, formalizar em contratos também;
  • criar um plano de sucessão: se o negócio é seu, é fundamental definir quem tomará conta dele no momento em que a responsabilidade não couber mais a você. Existe um membro da família que demonstra ter mais afinidade e responsabilidade para isso? É outro detalhe que precisa ser formalizado, pois evita futuras brigas;
  • investir em capacitação: falamos agora há pouco, mas repetimos. Os membros da família devem receber os cargos de acordo com o conhecimento de cada um, e não somente por amor. Se for necessário, vale a pena ir atrás de capacitações profissionais.

Quais são os cuidados a serem tomados no processo de profissionalização de empresas?

Justamente por envolver laços e sentimentos, dois cuidados são fundamentais:

  • controlar as emoções: jogo de cintura e inteligência emocional, viu! A convivência na família já é difícil, muitas vezes. E levar as mágoas ou problemas mal resolvidos para a empresa pode colocar tudo a perder;
  • não confundir os papéis: em casa, você pode ser esposa ou marido. Na empresa, gerencia tudo com o apoio do outro. São dois ambientes diferentes, com atribuições distintas. É fundamental o mútuo respeito de todos sempre.

Como gerar crescimento acelerado sem perder a estabilidade do negócio?

Comece da mesma forma que qualquer outra empresa. A diferença aqui é ter jogo de cintura para extrair as vantagens de ter a família por perto:

  • sempre de olho no financeiro: fluxo de caixa, capital de giro, investimentos. As finanças devem estar no verde. Se necessário, busque ajuda de um especialista de confiança para cuidar dessa parte;
  • acompanhando todas as tendências e inovações: o ambiente externo influencia bastante o negócio. Tecnologias, novos produtos, renovação dos fornecedores, diferentes estratégias de marketing. É importante acompanhar as mudanças para saber aproveitar oportunidades e se proteger dos riscos;
  • levando o trabalho a sério: o óbvio também precisa ser dito, né? É fundamental a maturidade de todos. O trabalho deve ser levado a sério assim como qualquer outro.

A profissionalização de empresas familiares é um passo importante para quem deseja um futuro melhor ao negócio, evitando deixá-lo nas mãos do acaso. É, ainda, uma forma de preservar as boas relações, além de afastar futuros desentendimentos capazes de acabar com o negócio. Assim, cuide do seu patrimônio e invista nisso, combinado?

Gostou das nossas dicas sobre profissionalização de empresas familiares? Compartilhe o artigo com seus amigos e sua família!