Itaú Blog

Tendências do varejo no mundo: veja o que rolou na NRF 2024

O Conexão Itaú esteve presente no maior evento de varejo do mundo. Descubra quais são as tendências que estão moldando o futuro do setor.

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 5min minutos de leitura

Entre 14 e 16 de janeiro, Nova York tornou-se o centro das inovações do varejo. A cidade foi sede do NRF Retail's Big Show 2024, a maior feira do mundo dedicada a este setor. Com o tema "Os próximos 100 anos do varejo começam agora", o evento abordou as tendências emergentes e as estratégias que definirão o próximo século do setor.

Entre os cerca de 40 mil participantes, representantes de empresas de diversos países, empreendedores e empreendedoras visionários e especialistas nos mais variados assuntos ligados ao comércio para uma série de discussões sobre como o varejo pode se adaptar e prosperar em um mundo cada vez mais digital e conectado.

Marcando presença no evento, o Itaú Empresas destacou-se como um hub de inovação com seu programa Conexão Itaú, que conta com parcerias com automações comerciais e ERPs para auxiliar negócios na otimização da gestão, redução de custos e simplificação do cotidiano empresarial.

Com foco em oferecer soluções tecnológicas personalizadas para cada tipo de estabelecimento comercial, os representantes do Conexão Itaú encontraram no evento uma oportunidade de ouro para absorver conhecimento, estabelecer parcerias estratégicas e se inspirar nas inovações apresentadas.

Aqui, listamos os principais insights nos três dias de feira:

Inovação contínua, engajamento do cliente e sustentabilidade

Assim como pesquisas nacionais já apontavam, a capacidade de inovar e se adaptar continuamente foi confirmada no NRF Retail's 2024 como uma tendência indiscutível para o setor. Outros pontos que devem atrair a atenção de quem lidera uma empresa, de acordo com palestrantes, são o foco no engajamento do cliente e a sustentabilidade — fator que segue em alta nas tendências dos últimos anos.

O evento apontou como a transformação do setor de varejo está acontecendo principalmente por dois fatores: disrupção e inovação. Neste ponto, a tecnologia, especialmente com o uso da inteligência artificial, foi citada como ponto importante por trazer soluções acessíveis a demandas do público. Um exemplo é a personalização da experiência de compra.

Harley Finkelstein, da Shopify, Shay Mitchell, da BÉIS, e Kyle Leahy, da Glossier, exemplificaram como abordagens que aliam tecnologia e experiência do cliente foram importantes para suas estratégias. Eles compartilharam como suas plataformas e marcas criaram conexões autênticas, enfatizando a importância de ouvir e adaptar-se às necessidades dos consumidores para sustentar o crescimento e a relevância no mercado atual.

Já o engajamento do cliente, fortalecido por uma comunicação autêntica e por experiências de compra marcantes, emerge como um diferencial competitivo, enquanto a sustentabilidade é consolidada como um valor central a ser refletido pelas marcas por meio de práticas responsáveis e alinhadas às preocupações ambientais dos consumidores.

A evolução da experiência do cliente

Marc Metrick, CEO da Saks, destacou como uma das principais áreas impactadas diretamente pela transformação digital foi o varejo de luxo, já que a inteligência artificial ajuda a entregar uma experiência online cada vez mais personalizada. O líder da Saks exemplificou como a adaptabilidade é necessária para atender ao público moderno, refletindo uma mudança significativa nos padrões de consumo que as mais variadas empresas podem explorar para oferecer experiências mais ricas e adaptáveis para seus clientes.

Liderança eficaz e bem-estar do time

Arianna Huffington, CEO da Thrive Global, abordou como o bem-estar é uma tendência mundial para os ambientes de trabalho, assim como uma liderança eficaz. O painel ressaltou como estabelecer uma cultura empresarial que valorize o bem-estar dos funcionários é um aspecto essencial hoje para empresas que buscam sustentabilidade e resiliência a longo prazo.

O poder da conexão com o público

Harley Finkelstein, da Shopify, Shay Mitchell, da BÉIS, e Kyle Leahy, da Glossier, também falaram sobre a importância da conexão autêntica com os consumidores. Para os varejistas, a lição é clara: escutar ativamente o cliente e utilizar feedback como um meio para inovação contínua é fundamental para o sucesso no varejo moderno.

Foco no consumidor e parcerias estratégicas

Ainda sobre a importância do consumidor para o varejo, a conversa entre líderes da BJ’s Wholesale Club e da Mars Wrigley trouxe o insight de buscar sempre entender profundamente os desejos e comportamentos do público para oferecer experiências personalizadas que geram fidelidade. No entanto, os empresários salientaram que, além de uma visão centrada no cliente, é necessário também estabelecer parcerias estratégicas, de forma a ampliar significativamente o valor oferecido aos consumidores.

Segundo eles, essas parcerias vão além das conexões comerciais tradicionais. Elas envolvem fornecedores, tecnologia e o uso de dados para que sejam entregues soluções que atendam às expectativas em constante mudança do mercado.

Estratégia de marca e identidade

Michelle Gass, a nova presidente da Levi Strauss & Co., delineou uma visão futurista para a empresa, focando na inovação nos produtos e em uma abordagem omnichannel. Em sua fala, ela mostrou como a construção de uma marca forte, centrada em valores autênticos e em uma identidade única, foi importante para atrair e reter consumidores em um ambiente de varejo competitivo.

Ética e estratégia na venda de produtos

Ed Stack, da DICK’S Sporting Goods, abordou a decisão estratégica e ética de modificar a linha de produtos da empresa com foco na responsabilidade corporativa. Ele compartilhou a decisão audaciosa de interromper a venda de armas de fogo (que é permitida legalmente nos Estados Unidos) após trágicos tiroteios em escolas americanas, colocando a segurança e o bem-estar da comunidade acima dos lucros.

O caminho escolhido pela empresa não foi apenas uma resposta a um incidente isolado, segundo ele, mas parte de um compromisso mais amplo com a responsabilidade social e a promoção de um ambiente seguro. Ele abordou os desafios enfrentados, destacando como a empresa avaliou o impacto de suas ações nos stakeholders e na percepção da marca. A escolha de seguir um caminho ético, embora arriscado do ponto de vista comercial, reafirmou o compromisso da DICK'S com seus valores fundamentais.

Além disso, Stack discutiu como a DICK'S tem se empenhado em apoiar iniciativas esportivas em escolas e comunidades, reforçando como a abordagem ética ao negócio demonstra um modelo de liderança que equilibra sucesso comercial com impacto social positivo.

Reinventando o varejo

Já a série "Market Makers", um palco para narrativas de reinvenção e resiliência, mostrou como lideranças visionárias estão moldando o futuro do varejo com inovação e adaptação.

A era do varejo omnichannel foi abordada aqui pela empresária e personalidade da TV americana Martha Stewart. Ela salientou a importância de empreendedores se adaptarem à digitalização sem perder o toque pessoal que caracteriza as suas marcas.

Já James Daunt, da livraria Barnes & Noble, apresentou um estudo de caso sobre a revitalização da sua rede. Ele apontou como ter dado mais autonomia aos gerentes de loja e reformulado o ambiente das livrarias para atender melhor às expectativas dos consumidores foi vital para o sucesso de sua marca, uma abordagem que aponta o papel das lojas físicas no varejo moderno.

Gostou dos insights? Aplique em seu negócio e conte com o Conexão Itaú para ter em mãos  as soluções tecnológicas que o mercado demanda. Seu papel é fundamental para moldar o futuro do varejo.