Itaú Blog

A euforia em torno do Bitcoin

Rompendo a barreira dos USD30.000 e acumulando alta de mais de 70% em 2023, o Bitcoin volta a ganhar a pauta na discussão sobre investimentos.

Foto do Autor

Caique Cardoso

• 3 minutos de leitura

Segundo a 10ª pesquisa anual de investidores globais de ETF da Brown Brothers Harriman 74% dos investidores institucionais estão extremamente/muito interessados nesta estratégia reforçando a tendência pelo aumento da diversificação dos portfolios. Esse interesse pode ser explicado por vários fatores:

  • A análise realizada pela Bloomberg Intelligence comenta que o Bitcoin está a caminho de se tornar um colateral digital global em um mundo que está indo nessa direção e assim espera-se apreciação rumo a patamares mais elevados.
  • Dados recentes publicados pela CoinShares revelam que os ativos digitais receberam novos aportes recentemente e que o bitcoin concentrou estas aplicações, representando 98% do volume total. De acordo com o relatório, as entradas foram impulsionadas principalmente por investidores dos Estados Unidos, mas países como Alemanha, Suíça e Canadá também registraram um saldo positivo.
  • Elementos como diversificação, escassez, maior usabilidade e ecossistema mais robusto nos levam a pensar sobre o papel do Bitcoin quando refletimos sobre nossos investimentos, mirando o médio/longo prazo.
Performance do Bitcoin vs Ibovespa, CDI, IMA-B e SP500 em 2023

Mas como acessar essa classe de ativos? Os populares ETFs representam uma forma eficiente, transparente e segura para os investidores quando comparadas às demais alternativas.

Você precisa apenas ter conta em uma corretora local ao invés de manter uma carteira que oferece o risco de ataques hackers, além de maior segurança regulatória e tributária.

Com o ETF BITI11, você pode investir em Bitcoin com a segurança e sofisticação da Itaú Asset Management, maior gestora privada do país.