Itaú Blog

BC mantém a taxa de juros básica em 13,75% ao ano pela sétima vez

Como esperado por nós, e pela maioria dos economistas, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção da taxa Selic em 13,75% ao ano.

Foto do Autor

Itaú Asset

• 2 minutos de leitura

Elaboração: Itaú Asset Management

A comunicação foi mais Hawk que o esperado. O Banco Central reduziu as projeções de inflação, mas a avaliação é que o processo de desinflação tende a ser mais lento e que as expectativas desancoradas seguem recomendando cautela e parcimônia. Na nossa visão, o comitê sinaliza que o próximo movimento é de queda, porém ele não é iminente e deve ser feito devagar e vai depender dos dados estarem em linha com o processo de inflação em direção a meta e expectativas ancoradas ao redor da meta.

No cenário de referência, que tem entre as suas premissas a trajetória para os juros da pesquisa Focus e assume que o petróleo seguirá a curva futura, a autoridade monetária antevê que o IPCA encerre 2023 e 2024 em 5,0% e 3,4% respectivamente, ante 5,8% e 3,6% para 2023 e 2024 respectivamente.

Tendo em vista a sinalização do Copom e o cenário de inflação, em um ambiente de manutenção da meta de inflação, vemos como mais provável a manutenção da Selic em 13,75% em agosto de 2023, com possibilidade de início do ciclo de corte em setembro ao passo de –0,25%.

Como de costume, seguiremos atentos aos comentários dos diretores do Copom, tanto através de documentos como a ata da reunião – a ser divulgada na próxima terça-feira (27).