Itaú Blog

Boletim Galaxy: Alguns dados que reforçam o otimismo com Bitcoin

O Bitcoin aumentou dramaticamente desde o início da crise bancária, acumulando mais de 45% de valorização desde o fechamento do Silicon Valley Bank em 10 de março. A análise abaixo sobre alguns dados deste ecossistema reforçam os motivos para otimismo contínuo para a criptomoeda.

Foto do Autor

Galaxy Fund Management

• 5 minutos de leitura

Fonte: Shutterstock

Principais conclusões

Em uma base ajustada ao risco, o Bitcoin tem o melhor desempenho do ano em comparação com uma variedade de títulos (ações e renda fixa), índices e commodities; A correlação do Bitcoin com o ouro está aumentando, enquanto sua correlação com as ações está diminuindo, para os níveis mais baixos em anos. A volatilidade do Bitcoin continua uma tendência de queda de vários anos, embora picos de alta volatilidade permaneçam comuns; As taxas de juros em contratos abertos de futuros e de swaps relacionados ao BTC também sugerem que a alta recente tem base na moeda spot, não tendo caráter especulativo; O 4º halving do Bitcoin está a cerca de 1 ano de distância, o que normalmente precede avanços de alta de longo prazo; Os suprimentos dos mineradores estão baixos e as vendas destes parecem ter se estabilizado.

Desempenho do Bitcoin

Em uma base ajustada ao risco (índice Sharpe), o Bitcoin é o ativo com melhor desempenho de 2023 em comparação com uma variedade de ações, títulos de renda fixa, índices e commodities.

Fonte: Bloomberg, Galaxy Fund Management

Correlações

Nos últimos meses, a correlação do Bitcoin com as ações finalmente caiu depois de passar os últimos 18 meses extremamente elevados.

Fonte: Coin Metrics, Galaxy Fund Management

Mais recentemente, desde que a crise bancária atingiu os mercados, a correlação do Bitcoin com as ações diminuiu, enquanto sua correlação com o ouro, o clássico ativo de refúgio, aumentou acentuadamente.

Fonte: The Block

Esses dados de correlação mostram que, pelo menos recentemente, o Bitcoin realmente teve um desempenho mais como um ativo de refúgio do que como um ativo de risco. Dada a natureza da crise atual – na qual as principais limitações do sistema bancário de reservas fracionárias são testadas – as características fundamentais do Bitcoin o distinguem genuinamente e, quando a custódia ou auto custódia é feita corretamente, pode oferecer um porto seguro em uma tempestade.

Volatilidade

O Bitcoin continua sendo um ativo volátil, mas sua volatilidade tem diminuído lentamente ao longo do tempo.

Fonte: Bloomberg, Galaxy Fund Management

Dinâmica de mercado

Vários indicadores de mercado sugerem que o rali do Bitcoin é impulsionado pelo acúmulo à vista, e não pela especulação alavancada por meio de futuros. Ao longo de um rali à vista de 60% no ano até o momento, o financiamento futuro e a base permanecem estáveis. O interesse aberto agregado nas bolsas de futuros aumentou, mas ainda permanece bem abaixo dos níveis de outras altas de magnitudes semelhantes.

Fonte: The Block, Galaxy Fund Management

O volume e o interesse aberto no CME permanecem relativamente estáveis, sugerindo que os investidores institucionais que vêm acumulando o fazem principalmente via spot em vez de futuros.

Fonte: CoinGlass, Galaxy Fund Management

Fornecimento de Bitcoin

Graças à natureza transparente do blockchain do Bitcoin, podemos visualizar o estado de seu fornecimento em uma variedade de métricas para obter insights. A porcentagem da oferta total de Bitcoin atualmente mantida com lucro (ou seja, a última movimentação na cadeia quando a taxa de câmbio BTCUSD estava mais baixa do que hoje) é de 75%, a maior desde abril de 2022).

Fonte: Glassnode, Galaxy Fund Management

Outra métrica que ajuda a entender a lucratividade do fornecimento de Bitcoin é a taxa de lucro de saída gasta (SOPR), que divide o valor realizado em USD das moedas gastas pelo valor no qual as moedas foram criadas. Essencialmente, essa proporção pode nos informar se, em uma base líquida, os gastadores de Bitcoin estão obtendo lucros ou perdas. O fato de o SOPR estar acima de 1 pela primeira vez mostra que os usuários estão gastando moedas que adquiriram por preços mais baixos, algo que logicamente ocorre quando os preços estão subindo, mas que também pode sinalizar um mercado altista.

Fonte: Glassnode, Galaxy Fund Management

Um grande número de endereços recebeu exclusivamente Bitcoin – eles nunca gastaram. O número dos chamados “endereços de acumulação” disparou no último mês.

Fonte: Glassnode, Galaxy Fund Management

Idade do Fornecimento e Distribuição

Os detentores de longo prazo estão segurando por mais tempo, como evidenciado pela avaliação da oferta de Bitcoin por distribuição etária. Cerca de 7% da oferta de Bitcoin mudou no último mês (quase a mínima histórica), enquanto mais de 66% da oferta de Bitcoin não mudou em mais de um ano (máxima histórica).

Fonte: Glassnode, Galaxy Fund Management

Este texto foi orginalmente publicado pela Galaxy Fund Management, em seu boletim informativo. Acesse o site da Galaxy Fund Management para ler este e outros textos sobre o universo de criptoativos.