Itaú Blog

Cenário Macro Mensal: Abril 2023

Confira os principais destaques da nossa atualização mensal sobre o cenário econômico na visão do time de economia da Itaú Asset, liderado por Thomas Wu como economista-chefe.

Foto do Autor

Itaú Asset

• 3 minutos de leitura

Elaboração: Itaú Asset Management

Ao longo do último mês, a possibilidade de uma crise econômica global e as discussões acerca das políticas monetárias adotadas pelos países têm sido temas frequentes no debate econômico.

Abaixo, você confere mais detalhes sobre os destaques do nosso bate-papo mensal com nosso economista-chefe, Thomas Wu sobre o cenário internacional e local.

Cenário internacional

No cenário internacional, o destaque foi um sentimento mais negativo em relação ao crescimento global, com efeitos em atividade projetada em razão de uma possível oferta de crédito mais restrita.

Uma crise financeira não parece ser um risco iminente ao cenário, com impactos já observados em pequenos bancos, mas algo absorvido pelo sistema. Por outro lado, a elevada incerteza é um ponto importante para ficarmos de olho em um ambiente em que é necessário uma contração da atividade econômica para que a inflação seja controlada de forma consistente.

As curvas de juros ao redor do mundo mostraram muita volatilidade no mês passado, com o resultado sendo, em geral, uma precificação de juros apontando para um nível mais baixo do que o observado anteriormente.

Nos Estados Unidos, no início do mês de março discutíamos se a próxima alta de juros por lá seria de 0,25% ou 0,50%, após o evento relacionado as banco a alta apropriada foi de somente 0,25%, com o Fed em fim de ciclo mas provavelmente entregando mais um ajuste residual em sua próxima reunião.

Cenário local

No contexto local, os últimos dados trazem evidências de que a desaceleração da atividade já teve início no fim de 2022 e deve apresentar continuidade.

Os desafios para a inflação seguem presentes, ainda que a economia esteja apontando para o início de um processo de desaceleração da atividade. Será importante monitorar as expectativas de inflação, o câmbio e incertezas em geral (permeando a política fiscal e monetária) para compreender a velocidade de convergência da inflação para a meta.

A leitura geral é de que os desafios que impedem um corte próximo da Selic seguem presentes e o Banco Central irá observar atentamente os próximos dados para calibrar o momento exato para o início da flexibilização.

Confira as projeções atualizadas da nossa equipe econômica aqui. Assista à live completa abaixo!