Itaú Blog

Renda Fixa: como o preço e a taxa estão relacionados?

Entenda qual a relação entre o preço e a taxa nos instrumentos de renda fixa.

Leonardo Vasques

• 7 minutos de leitura

O mercado de Renda Fixa em geral, incluindo o tesouro direto, negocia por taxa. Isso significa que as ofertas de compra e venda usualmente são expressas em taxas, sejam nominais (como nas pré-fixadas) ou reais (como nas pós-fixadas).

A vantagem de se balizar pela taxa, é que se sabe o quanto irá receber ao carregar o título até o vencimento. Por outro lado, a desvantagem é que a avaliação do custo do spread (diferença entre o preço de compra e venda) pode ser difícil. Isto porque o impacto da taxa no preço do papel depende do prazo médio de pagamento deste , assim 0,05% de spread em uma NTNB2024 tem um impacto expressivamente menor em preço do que o mesmo spread numa NTNB 2035, por exemplo.

Os ETFs de Renda Fixa, por outro lado, por negociarem da mesma forma que se negocia ações na B3, o spread é transparente, possibilitando saber quanto está pagando sem precisar fazer a conta. Para fazer a tradução deste preço para a taxa que está sendo negociada, disponibilizamos diariamente no site It Now a tabela com as conversões, onde fica acessível a taxa da carteira em diversas faixas de preço. Veja exemplo do IMAB11:

É importante, no entanto, que o investidor entenda que nesse caso a taxa não é uma garantia de retorno, pois não há vencimento do ETF em si. Além disso, a carteira do ETF é rebalanceda mensalmente. Isto significa que, é possível que haja alterações na taxa ao longo do tempo sem alteração proporcional no preço, uma vez que pode ser decorrente da entrada de novas emissões ou alteração de peso na carteira.

Clique aqui para conhecer todos os ETFs da Itaú Asset.