Itaú Blog

Amassando outra bolinha

TenisVesting: o que o Tênis e o Squash podem nos ensinar sobre as estratégias Long Only e Long Short

Foto do Autor

Andrea Masagão Moufarrege, Team Leader - Investment Funds Specialists

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

Nesse final de semana, tive a oportunidade de bater uma bola diferente em uma quadra diferente com uma raquete diferente e em uma velocidade diferente das que milhares que já bati em uma quadra de tênis.

Joguei squash com ninguém menos que a Karen Redfern, maior squashista feminina da história do Brasil. Dezesseis vezes campeã brasileira, 9 vezes campeã sul-americana, 4 vezes campeã panamericana, 2 vezes prêmio olímpico COB… essa lista é longa!

Definitivamente, prefiro enfrentá-la no saibro, onde ela também tem voltado a brincar mais recentemente.

Percebi claramente as diferenças entre o Squash e o Tênis e me lembrei muito de duas estratégias de gestão de renda variável que têm diferenças parecidas com essas duas modalidades incríveis do mundo das raquetes. São as estratégias Long Only e Long Short.

Vamos entender as nomenclaturas primeiro.

 Long: é a parcela de carteira comprada em ações;

 Short: é a parcela da carteira vendida. Para ficar vendido, o investidor aluga a ação e a vende no mercado, acreditando que quando for devolvê-la ele poderá recomprá-la a um preço menor do que a vendeu. Também é possível montar uma posição short por meio de opções ou do mercado futuro.

Nas estratégias Long Only, o investidor fica apenas comprado esperando a valorização das ações que investe e pode se proteger em momentos de baixa do mercado aumentando seu caixa. São estratégias mais correlacionadas com os índices de referência, como o Ibovespa. Remetem mais ao tênis, onde os golpes são mais amplos, os jogos são mais longos, com mais espaço de tempo entre os pontos e, assim, mais oportunidade para pensar e recuperar.

Já nas estratégias Long Short, o investidor busca ganhos por meio de operações de valor relativo entre ações, comprando e vendendo simultaneamente papéis. Assim, é possível ganhar tanto em momentos de alta quanto de queda de mercado. Pode encontrar oportunidades de arbitragem entre setores, em eventos como fusões e aquisições ou mesmo entre categorias de ações da mesma empresa (ON x PN). Me remetem mais ao Squash onde a tomada de decisão e ajustes em golpes é mais rápida, o jogo é mais intenso fisicamente e a precisão milimétrica.

Em ambas as quadras, quem consegue deslocar mais o adversário cria mais oportunidades para matar o ponto e, nas duas as estratégias, quem estuda mais profundamente o cenário tem mais chances de montar posições vencedoras.

O mundo das raquetes é lindo e continua me apaixonando, assim como o mercado. Na próxima a gente fala sobre minha paixão mais recente. O Beach Tenis e sua relação com as estratégias Long Biased.

Play!

Dicas:

🎾 A Dama do Squash, Diferença de Esforço Fisico entre o Tênis e o Squash

📈 10 Melhores Gestores Long Short e Long Biased do Brasil em 2021