Itaú Blog

Banco central da China mantém novamente taxas de juros

No Radar do Mercado: o banco central da China (PBoC, na sigla em inglês) manteve suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazos. Já os casos graves de Covid parecem ter feito pico no país

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 4 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O banco central da China (PBoC, na sigla em inglês) manteve novamente inalteradas suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazos. Com isso, a Loan Prime Rate (LPR) com vencimento de um ano segue em 3,65% ao ano, enquanto a LPR de cinco anos, referência para hipotecas, está em 4,30%.

A decisão veio em linha com as expectativas, uma vez que o PBoC já havia mantido sem alterações suas principais taxas de juros da linha de crédito de médio prazo (MLF) recentemente.

Em meio ao Ano Novo Lunar, alta de casos de covid é esperada

Segundo as autoridades chinesas, o número de casos graves por Covid-19 parece ter atingido o pico desta última onda de infecções. O volume de pacientes em estado crítico está 40% menor do que observado na primeira semana de janeiro.

À frente, a alta de casos é esperada, com a chegada do Ano Novo Lunar, que começa neste sábado e segue até dia 27. Antes da pandemia, o feriado era conhecido por promover a maior migração de pessoas do mundo. Mesmo que muitos ainda optem por não viajar, é esperado um grande fluxo de movimentações pelo país, conforme já indicado por indicadores de mobilidade de alta frequência.

Muitos residentes de grandes províncias voltam para sua cidade natal, o que pode a elevar os casos de Covid nos dias seguintes. O maior risco deve ficar com as áreas rurais, em que a taxa de vacinação ainda é baixa e a infraestrutura médica é mais precária.

O que achou deste conteúdo?