Itaú Blog

Banco Central Europeu mostra preocupação com inflação

No radar do mercado: Banco Central Europeu (BCE) divulgou a ata de sua última reunião. O documento aponta que a decisão não foi unânime

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Banco Central Europeu (BCE) divulgou a ata de sua

última reunião, quando houve alta de suas três principais taxas de juros em 50 pontos-base, saindo do território negativo. A decisão surpreendeu o mercado, que esperava uma alta de 25 pontos-base.

O documento aponta que a decisão não foi unânime, mas que a maioria entendeu que as pressões inflacionárias eram fortes o suficiente para que o BCE tivesse que demonstrar sua determinação em agir. A ata também aponta que o movimento não deve ser interpretado como um prenúncio de uma trajetória mais agressiva das taxas de juros e que as autoridades estão cientes de que o risco de uma recessão na zona do euro tem crescido.

O documento também ressalta que todos foram a favor da criação da ferramenta anti-fragmentação, que visa combater dinâmicas de mercados injustificadas e desordenadas e limitar o aumento desproporcional dos custos de empréstimos a partir da compra de títulos.

Além disso, as autoridades apontaram que a normalização da política monetária deve continuar nos próximos meses. No entanto, a magnitude da alta da próxima reunião, em setembro, segue dependente dos dados econômicos, mantendo a flexibilidade em sua tomada de decisão.

Dada a elevada inflação e os demais desafios impostos à economia europeia, esperamos que BCE eleve os juros em 50 pontos-base em setembro.