BCE desacelera e eleva juros em 25 pontos-base

No Radar do Mercado: como esperado, o BCE elevou suas taxas em 25 pontos-base, reduzindo o ritmo de alta visto nas últimas três reuniões

Por Itaú Private Bank

2 minutos de leitura
Crédito: Getty Images

O Banco Central Europeu (BCE) elevou suas três principais taxas de juros em 25 pontos-base, reduzindo o ritmo de alta. Com a decisão, já esperada pelo mercado, a taxa de refinanciamento passa para 3,75%, a de depósitos para 3,25% e a de empréstimos para 4%.

No comunicado, o BCE destacou que a inflação está abaixo do pico de outubro, mas que segue alta. E que, enquanto os preços de energia caíram, os preços de alimentos e serviços subiram. Diante disso, destaca que continuará a seguir uma abordagem dependente dos dados, destacando que os próximos passos dependerão de como a economia e a inflação vão se desenvolver e dos impactos das altas já promovidas nos juros na atividade econômica do bloco.

O BCE informou ainda que que as decisões futuras vão garantir que as taxas sejam levadas a níveis suficientemente restritivos para trazer a inflação pra meta de 2% no médio prazo, sendo mantidas em patamar mais elevado pelo tempo que for necessário. Além disso, afirmou que espera interromper os reinvestimentos pelo Programa de Compra de Ativos (APP, na sigla em inglês) a partir de julho.

De maneira geral, a desaceleração no ritmo sinaliza que as autoridades do BCE já enxergam um estágio avançado do ciclo de alta de juros. Ainda assim, com o elevado nível de inflação, bem como a resiliência do núcleo, novas altas residuais devem ser promovidas à frente. Esperamos que o BCE siga com a abordagem gradual, atingindo uma taxa terminal de 3,75%.

💬 O que achou deste conteúdo?