Itaú Blog

Como analisar vencimentos de títulos e duration de portfólios de renda fixa

Entenda como o duration pode afetar os retornos da carteira, por quais motivos é importante monitorar constantemente as condições do mercado e ter flexibilidade ao escolher os vencimentos dos títulos

Marcelo Menusso, Chief Credit Strategist

• 2 minutos de leitura

Créditos: Shutterstock/Itaú Private Bank

Ao construir um portfólio de renda fixa, várias considerações precisam ser abordadas. Por exemplo, nível de risco: o foco deve ser em títulos com ou sem grau de investimento?

Ao pensar em geolocalização e setor: a carteira deve ser mais diversificada ou mais concentrada? Se for mais concentrada, em quais países e setores? Além disso, que nível de yield (taxa) e spread (diferença entre o preço de compra e de venda de um ativo) deve ter a carteira?

Entre esses diferentes pontos, um dos mais importantes é a duration. Mas o que exatamente isso significa? Como aplicar esse conceito na carteira?

Existem títulos (também chamados de bonds) que, além do valor do principal no vencimento, pagam cupons periódicos. A duration estima o prazo médio ponderado do fluxo de caixa desses títulos, para que o investidor entenda em quanto tempo irá recuperar o capital investido mais juros (a valor presente).

Confira o artigo completo.