Itaú Blog

Conta corrente segue em queda na zona do euro

No radar do mercado: em meio a altos preços de energia, o superávit em conta corrente da zona do euro caiu em junho para 116 bilhões de euros no acumulado dos últimos 12 meses

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O superávit em conta corrente da zona do euro caiu em junho para 116 bilhões de euros (o equivalente a 0,93% do PIB) no acumulado dos últimos 12 meses, ante 140 bilhões de euros em maio (1,1% do PIB), segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central Europeu (BCE).

O recuo na conta corrente reflete uma deterioração da balança comercial, especialmente devido aos altos preços de energia, impulsionados pelo conflito na Ucrânia. Apesar da tentativa de reduzir sua dependência da energia russa, a zona do euro é importadora líquida, ou seja, dependente de fontes externas.

Mas a queda tem sido compensada por uma melhora nos investimentos de portfólio, principalmente em ativos de renda fixa, dado o fim do programa de compra de ativos pelo BCE e a expectativa de que o banco central leve os juros para território positivo até o final deste ano para controlar a inflação persistente e disseminada na região.

Somando conta corrente, investimentos estrangeiros diretos e de portfólio, houve leve recuperação, saindo de -360 bilhões (o equivalente a -2,8% do PIB) pra -352 bilhões (-2,9% do PIB). Apesar da leve melhora na margem, o saldo negativo de fluxos na região segue como uma força negativa para o euro.