Itaú Blog

Dados de atividade do Brasil, China e EUA

No Radar do Mercado: as vendas no varejo ampliado brasileiro vieram acima do esperado; na China, o PIB cresceu 5,2% em 2023

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

No Brasil, vendas no varejo ampliado crescem 1,3% em outubro

O volume de vendas no comércio varejista ampliado cresceu 1,3% em outubro em relação ao mês anterior, acima das projeções (de 0,5%). Na comparação anual, o indicador registrou alta de 4,3%.

Entre os 10 setores analisados, oito avançaram na margem. A maior alta ficou com veículos e motos, partes e peças, enquanto o destaque negativou ficou com artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria.

Já no conceito restrito (que desconsidera veículos, motos, partes e peças, além de material de construção), as vendas subiram 0,1% no mês, em linha com as expectativas. Na comparação anual, a alta foi de 2,2%.

Nossa visão: em novembro, a surpresa positiva concentrou-se no varejo ampliado. Para dezembro, nosso indicador diário de atividade (IDAT) aponta para uma alta nas vendas no varejo, encerrando o 4T23 em território positivo. Nosso tracking (estimativa de alta frequência) para o PIB do 4T23 ficou estável em -0,2% tri/tri (+1,8% a/a), após a leitura de hoje.

PIB da China cresce 5,2% em 2023

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 5,2%, na comparação anual, no quarto trimestre de 2023. Já na comparação trimestral, o crescimento foi de 1,0%. Assim, a economia chinesa cresceu 5,2% em 2023. Do lado da demanda, o consumo foi o principal motor do crescimento no ano passado, devido ao impulso de reabertura no 1T23, enquanto as exportações líquidas tiveram contribuição negativa.

Hoje também houve a divulgação dos dados de atividade referentes a dezembro. A produção industrial veio em linha com as expectativas (6,8% a/a), enquanto as vendas no varejo ficaram abaixo do esperado (em 7,4%). Os investimentos em ativos fixos registraram um crescimento, de 3%, ligeiramente acima da leitura anterior e do esperado (ambos em 2,9%). A taxa de desemprego teve uma ligeira alta, para 5,1%. Já o setor imobiliário seguiu dando sinais de fraqueza.

Nossa visão: essas leituras confirmam o crescimento do PIB de 2023 dentro da meta de “ao redor de 5%” e dados mistos no final do ano. Para 2024, esperamos que o governo estabeleça meta de crescimento semelhante – a ser definida em março – e mantemos nossa projeção de crescimento de 4,7%, ainda considerando novos estímulos monetários e fiscais.

Produção industrial e vendas no varejo avançam nos EUA

As vendas no varejo dos EUA cresceram 0,6% em dezembro, acelerando frente a novembro e acima das expectativas (0,4%). Excluindo automóveis e gasolina, as vendas também subiram 0,6%, mantendo o ritmo anterior, mas acima do esperado (0,3%). Já o grupo de controle, que tem maior relação com o componente de consumo do PIB, avançou 0,8%, acima do projetado (0,2%) e da leitura anterior, revisada hoje para cima (agora em 0,5%).

Já a produção industrial registrou aumento de 0,1% em dezembro, acima do esperado. A leitura anterior, porém, foi revisada para baixo (para 0,2%). A utilização da capacidade da indústria ficou em 78,6%, mesmo patamar de novembro, que foi revisado para baixo hoje.

Nossa visão: a forte leitura de vendas no varejo, especialmente do grupo de controle, reforça um quadro de atividade resiliente sustentada pelo consumo, enquanto a indústria segue fraca.

💬 O que achou deste conteúdo?

No Radar do Mercado é um boletim diário que traz de forma simples e resumida os destaques no cenário macroeconômico local e internacional.

Quer deixar um comentário? Clique aqui!

Leia também

Leia também

Retrospectiva 2023 para a bolsa brasileira | Private Insights

Neste artigo, analisamos os fatores por trás da performance do principal índice brasi [...]

Revisamos nossos cenários: 10 temas globais e 10 locais para 2024 | Private Insights

No Radar do Mercado: aproveitamos o início do ano para fazer uma revisão de cenário e [...]

IPCA fecha 2023 em 4,62%; CPI dos EUA encerra em 3,4% | Private Insights

No Radar do Mercado: no centro das atenções dos investidores nesta quinta-feira estão [...]