Itaú Blog

Dados de atividade econômica de China, Brasil e EUA

No Radar do Mercado: dados positivos na economia da China; no Brasil, vendas no varejo apresentam dados mistos e produção industrial americana supera expectativas

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 4 minutos de leitura

Créditos: Getty Images

China registra dados positivos, mas setor imobiliário ainda preocupa

Segundo dados divulgados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês), a atividade econômica chinesa surpreendeu positivamente em agosto, sugerindo alguma estabilização em meio a diversas medidas de estímulo anunciadas recentemente pelo governo chinês.

A produção industrial chinesa cresceu 4,5% em agosto em comparação ao mesmo período do ano anterior, acelerando em relação a julho. Já as vendas no varejo avançaram 4,6% em agosto, em termos anuais, também em ritmo mais intenso do que o verificado no mês anterior e superando as expectativas. A taxa de desemprego também melhorou, recuando para 5,2%, em comparação com os 5,3% registrados em julho.

O setor imobiliário, por outro lado, continuou a registrar fraco desempenho, com queda nos investimentos, vendas e preços de imóveis em agosto. Com isso, a performance do setor, bem como potenciais novas medidas de estímulo, seguirão em foco.

No Brasil, vendas no varejo avançam em julho

O volume de vendas no comércio varejista avançou 0,7% em julho na comparação mensal, pouco acima do esperado. Na base anual, o avanço foi de 2,4%. As vendas no comércio varejista ampliado, que inclui veículos e material de construção, por outro lado, recuaram 0,3% no período (+6,6% na comparação anual), influenciadas pela queda em veículos após programa de desconto em junho. Das 10 atividades pesquisadas, 5 avançaram e 5 recuaram na margem.  

De um modo geral, o consumo das famílias tem se mostrado resiliente, mas esperamos alguma perda de tração à frente com a desaceleração da renda disponível. Com a divulgação de hoje, nosso tracking para o PIB do 3º trimestre de 2023 atingiu -0,2% em relação ao trimestre anterior (+1,8% em relação ao ano anterior).

Produção industrial dos EUA acima do esperado

A produção industrial nos Estados Unidos teve um aumento de 0,4% em agosto, superando as estimativas que previam um aumento de apenas 0,1%. Por outro lado, houve revisão baixista na leitura de julho, agora em 0,7%.

A alta no mês foi liderada pelos setores de utilidades públicas, que teve um aumento de 0,9%, e mineração, que cresceu 1,4%, após queda em julho. A utilização da capacidade também avançou no mês, para 79,7%, bem acima das expectativas. No entanto, destaca-se a produção manufatureira, que desacelerou para 0,1% na leitura de agosto.

💬 O que achou deste conteúdo?