Itaú Blog

Divórcio x separação de fato: efeitos e cuidados

Wealth Planning Insights: abordamos as diferenças e impactos sobre "Divórcio x Separação de fato" e como os tribunais tem tratado atualmente essas situações

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

Segundo informação noticiada pelo IBDFAM (Instituto Brasileiro de Direito de Família), o Brasil teve recordes de divórcios registrados em 2021. De acordo com o Colégio Notarial do Brasil, foram mais de 77 mil registros de divórcio no ano.

No entanto, é importante considerar que, ainda assim, há casamentos “desfeitos”, mas sem a devida formalização, o que pode trazer efeitos indesejados às partes. Isso ocorre quando há a denominada “separação de fato”, em que os cônjuges já não vivem como um casal, mas seu estado civil continua sendo juridicamente de “casados” (pois a condição de “separados de fato” não configura um estado civil).

Dessa forma, enquanto se mantiverem nessa condição, as partes poderão estar sujeitas a efeitos não mapeados e que podem ser bastante danosos. No Wealth Planning Insights deste mês, abordamos alguns desses efeitos e como os tribunais tratam atualmente essas situações:

• Quais as diferenças entre divórcio, separação judicial e separação de fato?

• Quais os efeitos e as preocupações em se manter a condição de separação de fato?

• Se uma das partes falece durante a separação de fato, a outra parte tem direito à herança?

• Quais as formas para se formalizar um divórcio?

Para conferir este material exclusivo, fale com sua equipe de atendimento.