Itaú Blog

Economia chinesa mostra recuperação, mas ainda tem desafios à frente

No Radar do Mercado: economia chinesa acelerou acima do esperado em agosto, com um crescimento tanto da produção industrial quanto das vendas no varejo

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

A economia chinesa acelerou acima do esperado em agosto. A produção industrial cresceu 4,2% na comparação anual, acima das projeções do mercado e do resultado anterior (3,8%), sendo influenciada pela produção de automóveis, energia, gás, água, além de uma recuperação menor na manufatura.

As vendas no varejo também surpreenderam o mercado e cresceram 5,4% a/a, influenciadas pela normalização de serviços de alimentação fora do domicílio. Já o setor de serviços e o mercado de trabalho tiveram uma melhora mais modesta.

O investimento em ativos fixos permaneceu relativamente estável, em 5,8%, mas acima do consenso de 5,5%. O crescimento nos investimentos foi puxado pelo setor de infraestrutura, enquanto o imobiliário, por outro lado, apresentou acentuada queda em agosto.

Além disso, as vendas de imóveis caíram 22,6% a/a, após contração mais acentuada em julho (-28,9%). O setor tem contribuição relevante no PIB, e a atividade persistentemente fraca pesa no crescimento do país.

Mesmo com setor imobiliário fraco, a leitura sugere que a atividade doméstica ficou acima das expectativas, com um impacto moderado da variante Ômicron. Por enquanto, mantemos a nossa projeção de um crescimento do PIB de 2,7% a/a no terceiro trimestre de 2022.

O que achou deste conteúdo?