Itaú Blog

Expectativas de inflação sobem para 2024, 2025 e 2026; UBS compra Credit Suisse

No Radar do Mercado: o relatório Focus apontou alta nas projeções de inflação para 2024, 2025 e 2026; na China, o PBoC manteve inalteradas as taxas básicas de juros, enquanto na Suíça o UBS anunciou a compra do Credit Suisse

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Relatório Focus, divulgado hoje pelo Banco Central, apontou alta nas expectativas de inflação para 2024 e 2025, após permanecerem estáveis na última semana. Para 2026, também houve alta (pela quinta semana consecutiva).

Quando comparada à semana anterior, a mediana das estimativas para o IPCA de 2023 teve uma ligeira queda, de 5,96% para 5,95%. Vale lembrar que a meta central é de 3,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2024, houve alta, de 4,02% para 4,11%. Para 2025, a projeção subiu de 3,80% para 3,90%. Para 2026, a alta foi mais intensa, de 3,79% para 4%.

Na política monetária, as medianas das estimativas para a taxa Selic seguiram estáveis para 2023 (12,75%), 2024 (10%) e 2025 (9%). Para 2026, houve alta, de 8,75% para 9%.

Em relação à atividade econômica, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) recuou para 2023 (de 0,89% para 0,88%), 2024 (de 1,50% para 1,47%), 2025 (de 1,80% para 1,70%) e 2026 (de 1,98% para 1,80%).

Por fim, no câmbio, as projeções não tiveram alterações para 2023 (R$/US$ 5,25), 2024 (R$/US$ 5,30), 2025 (R$/US$ 5,30). Para 2026, houve alta de 5 centavos (para R$/US$ 5,40).

UBS acerta compra do Credit Suisse

Após uma semana de alta volatilidade, com as ações do Credit Suisse atingindo a mínima histórica, o grupo UBS, maior banco da Suíça, acertou a aquisição do concorrente ontem, por cerca de 3,3 bilhões de dólares.

O acordo foi moderado por reguladores suíços, que participaram ativamente das negociações, para garantir a estabilidade financeira e a economia do país e inclui ainda uma assistência de liquidez por parte do Banco Nacional da Suíça.

PBoC mantém principais taxas de juros sem alterações

Após cortar a taxa de compulsório bancário em 25 pontos-base na semana passada, o banco central da China (PBoC, na sigla em inglês) manteve inalteradas suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazos. Dessa forma, a Loan Prime Rate (LPR) com vencimento de um ano fica em 3,65% ao ano, enquanto a LPR de cinco anos, referência para hipotecas, está em 4,30%.

A decisão veio em linha com as expectativas do mercado, uma vez que o PBoC já havia optado por manter sem alterações suas principais taxas de juros da linha de crédito de médio prazo (MLF).

💬 O que achou deste conteúdo?