Itaú Blog

Fed eleva novamente juros em 25 pontos-base

No Radar do Mercado: presidente do Fed sinalizou que próximas decisões dependerão da evolução dos dados econômicos

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (FOMC, na sigla em inglês) elevou novamente os juros dos Estados Unidos em 25 pontos-base, mantendo o ritmo de alta da reunião anterior. Com isso, as taxas passam para um intervalo de 5% a 5,25% ao ano, em linha com as expectativas do mercado.

No comunicado, o Fed ressaltou que a atividade econômica cresceu em ritmo modesto no primeiro trimestre, com baixa taxa de desemprego e inflação ainda elevada.

O comitê também comentou que o sistema bancário está em boas condições, respondendo aos temores do mercado com a situação dos bancos regionais. Ressaltou, no entanto, que as condições de crédito estão mais apertadas e devem pesar na atividade econômica, mas que a extensão desses efeitos permanece incerta.

Com relação aos próximos passos, em vez de citar que “apertos adicionais poderiam ser apropriados", as autoridades agora afirmaram que irão avaliar os impactos defasados da política monetária na economia e os dados econômicos e financeiros para determinar a necessidade ou não de estender o ciclo de alta dos juros. Além disso, reforçaram a continuidade da redução do balanço patrimonial.

Powell destaca que próximas decisões dependerão dos dados

Na coletiva após a reunião, o presidente do Fed, Jerome Powell, destacou repetidamente que os próximos passos dependerão da forma como a economia se comportará daqui para frente.

Existe nos EUA hoje muita discussão sobre se a economia vai ou não entrar em recessão nos próximos meses.

Powell comentou que ele acredita que o crescimento do PIB será moderado esse ano, mas que o staff do Fed, por outro lado, projeta uma recessão leve. Então, há ainda muita incerteza nesse campo e, por isso, a indicação é de analisar atentamente os dados para tomar as próximas decisões.

Powell reforçou também que, desde março de 2021, o FOMC já elevou as taxas de juros dos EUA em cerca 5 pontos percentuais, colocando a política monetária em campo suficientemente restritivo a esta altura.

Acreditamos que existe probabilidade considerável de que o Fed opte por manter os juros no atual patamar na sua próxima reunião em junho e sinalize que a taxa básica ficará parada por um bom tempo, o que vai contra as previsões do mercado de corte de juros já no segundo semestre.

💬 O que achou deste conteúdo?