Itaú Blog

Focus: mudanças nas projeções de inflação e câmbio

No Radar do Mercado: o Banco Central divulgou hoje mais uma edição do Relatório Focus, com mudança na estimativa do mercado para a inflação de 2024 e para a taxa de câmbio

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

O Banco Central divulgou hoje mais uma edição do Relatório Focus de 2024, referente à última semana. De maneira geral, houve uma queda na expectativa para a inflação deste ano.

Na comparação com a semana anterior, a mediana das estimativas para o IPCA teve uma leve queda para 2024 (para 3,87%), enquanto seguiu estável para 2025 e 2026 (ambas em 3,50%).

Vale lembrar que a meta do Conselho Monetário Nacional (CMN) para a inflação é de 3% a partir deste ano. O intervalo de tolerância é de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Na frente de política monetária, as expectativas para a taxa Selic seguiram estáveis ao longo de todo horizonte pesquisado, em 9,0% para 2024 e em 8,50% para 2025 e 2026.

Com relação à atividade econômica, as estimativas para o crescimento do PIB seguiram inalteradas para 2024 (1,59%), 2025 e 2026 (ambas em 2,0%).

Por fim, a estimativa para a taxa de câmbio ficou recuou cinco centavos para 2024 (para R$/US$ 4,95). Para 2025, houve estabilidade (a R$/US$ 5,00). Para 2026, também houve queda na projeção (para R$/US$ 5,06).

Eleições em Taiwan

Em Taiwan, Lai Ching-te (do Partido Democrático Progressista, mais inclinado à independência de Taiwan) foi eleito presidente com 40% dos votos, marcando a terceira vitória consecutiva do partido. Nas eleições parlamentares, no entanto, a maioria dos assentos ficou com a oposição.

Em seu discurso de vitória, Lai assumiu um tom conciliatório e fez uma referência clara e incondicional à constituição da República da China, eliminando o risco de alguma fala mais agressiva no sentido de independência, que pudesse provocar alguma reação chinesa. A resposta da China foi silenciosa, enquanto do lado dos EUA, o presidente Joe Biden disse não apoiar a independência de Taiwan.

Nossa visão: o resultado da eleição veio em linha com o esperado e ao que indicavam as pesquisas de intenção de voto. Apesar da vitória de Lai ser considerada negativa por Pequim, o resultado nas eleições parlamentares serve como um fator de estabilização na região, uma vez que limitará as ações de Lai no poder. A expectativa dos nossos consultores políticos é que as tensões entre China e Taiwan permaneçam estáveis no curto prazo.

💬 O que achou deste conteúdo?

No Radar do Mercado é um boletim diário que traz de forma simples e resumida os destaques no cenário macroeconômico local e internacional.

Quer deixar um comentário? Clique aqui!

Leia também

Leia também

Retrospectiva 2023 para a bolsa brasileira | Private Insights

Neste artigo, analisamos os fatores por trás da performance do principal índice brasi [...]

Revisamos nossos cenários: 10 temas globais e 10 locais para 2024 | Private Insights

No Radar do Mercado: aproveitamos o início do ano para fazer uma revisão de cenário e [...]

IPCA fecha 2023 em 4,62%; CPI dos EUA encerra em 3,4% | Private Insights

No Radar do Mercado: no centro das atenções dos investidores nesta quinta-feira estão [...]