O impacto das eleições americanas nas decisões de investimento

International Markets: enquanto a economia americana caminha para um pouso suave, as eleições americanas ganham a atenção dos investidores

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Imagem ilustrativa
Crédito: Itaú Private Bank

No International Markets deste mês, Kahlil Adam, Head Investor do Itaú Private Bank, explora os últimos acontecimentos dos mercados internacionais em março de 2024.

O mês foi marcado por mais sinais de que a economia americana caminha para um pouso suave. Além disso, os números do PIB dos EUA do quarto trimestre vieram acima do esperado.

Confira os destaques:

  • Os dados econômicos continuaram a confirmar um cenário base de pouso suave nos EUA. As leituras de inflação mensuradas pelo CPI e pelo PCE vieram em linha com as projeções, enquanto o PIB subiu mais do que o esperado. Como consequência, os mercados seguiram o mesmo caminho e tiveram um mês positivo.

  • Apesar da fraqueza nos dados de habitação e manufatura, esses setores parecem estar atingindo seu ponto mais baixo e, mais importante, salários, emprego e consumo permanecem muito robustos.

  • Os mercados de ações também tiveram uma resposta bastante favorável aos dados de março, com exemplo do S&P 500, que seguiu atingindo máximas históricas.

  • Portanto, no que diz respeito aos mercados e à frente econômica, foi um começo de ano muito sólido. Há confiança de que continuaremos a caminhar para a confirmação de um pouso suave.

  • Agora, os mercados começam a voltar sua atenção para a eleição. No entanto, a política não tem impacto no nosso comitê de investimento. Ao longo do tempo, nos EUA, em nível agregado, a dinâmica do mercado não é moldada diretamente pela política. E não mudaremos nossas alocações táticas com base em pesquisas.

  • Entre os tópicos de discussão entre os candidatos que pode influenciar os mercados na margem está o tamanho do déficit orçamentário. A crença é de que tanto Joe Biden como Donald Trump são, por razões distintas, expansionistas com relação ao déficit orçamentário.

A seguir, confira o vídeo na íntegra:


Caso tenha alguma dúvida, fale com sua equipe de atendimento.