Itaú Blog

Indicador de atividade do setor de serviços avança na China

No Radar do Mercado: o PMI de serviços divulgado pela Caixin/Markit apontou uma alta na atividade do setor na China, movimento semelhante ao mensurado pelo governo no início da semana

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da China divulgado ontem pela Caixin/Markit subiu em fevereiro, de 52,9 para 55. Vale lembrar que resultados acima de 50 indicam uma expansão da atividade. As empresas entrevistadas pela pesquisa mencionaram que a melhora na atividade veio principalmente da demanda dos consumidores e das menores disrupções dos negócios com o fim da política de covid-zero no país.

O resultado veio ligeiramente acima das expectativas do mercado (54,7) e em linha com o PMI divulgado pela Agência Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) nesta semana. O PMI não-manufatura do governo surpreendeu o mercado ao subir de 54,4 para 56,3 em fevereiro, já sinalizando contribuições positivas de serviços e de construção.

De maneira geral, as leituras divulgadas durante a semana sugerem que o setor de serviços continuou acelerando em fevereiro, em meio a normalização da mobilidade e liberação da demanda reprimida. À frente, a atividade deve continuar se beneficiando da recuperação da economia, com a retomada do consumo e estabilização do setor imobiliário.

Nos próximos dias, as atenções se voltarão para o Congresso Nacional do Povo (NPC, na sigla em inglês), que começa neste domingo e terá como um de seus principais destaques a divulgação da meta para o PIB de 2023. A expectativa do mercado é de que a meta seja de “acima de 5%”, em linha com a meta de crescimento anunciada pelas províncias e uma postura mais cautelosa com os estímulos.

O que achou deste conteúdo? 💬