Itaú Blog

Inflação ao produtor acelera na zona do euro

No Radar do Mercado: PPI da zona do euro de agosto indica adicionais pressões sobre os preços. No Reino Unido, Liz Truss recua parcialmente do plano de corte de impostos

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro acelerou de 37,9% para 43,3% a/a em agosto, ligeiramente acima das expectativas do mercado. Excluindo alimentos e energia, o indicador recuou de 15,1% para 14,5%.

A leitura indica pressões adicionais sobre os preços ao consumidor à frente e que provavelmente a inflação ainda não está próxima do pico. Portanto, o resultado não traz o alívio necessário para que o Banco Central Europeu (BCE) mude sua postura mais dura nos próximos meses. A expectativa do mercado é de nova alta de 75 pontos-base para a reunião de outubro.

Liz Truss recua parcialmente do plano de corte de impostos

A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, recuou em parte do plano de cortes de impostos, após repercussão negativa e pressão dos parlamentares conservadores. Ela optou por reverter o corte de imposto de 45% para os mais ricos, o que equivale a 2 bilhões de libras, de um total de 45 bilhões de libras do pacote.

Em um discurso feito ontem, o ministro das finanças Kwasi Kwarteng focou no crescimento econômico, e não no ajuste recente promovido no pacote inicial. Porém, a reviravolta recente mostra um enfraquecimento do atual governo e pode ser um indicativo de que, caso ocorram mais contestações, Truss tenha que voltar atrás em outras medidas do pacote anunciado em setembro.

O que achou deste conteúdo?