Itaú Blog

Inflação desacelera mais do que o esperado no Reino Unido

No Radar do Mercado: inflação anual desacelerou para 7,9% em junho no Reino Unido, abaixo do esperado pelo mercado

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) do Reino Unido subiu 7,9% em junho, na comparação anual, desacelerando em relação à leitura de maio (8,7%). O resultado veio abaixo do esperado pelo mercado (8,2%) e foi puxado pelo arrefecimento do componente de energia.

Já o núcleo do CPI, que exclui itens mais voláteis, como alimentos e energia, registrou alta de 6,9% na comparação anual, também desacelerando com relação ao mês anterior e abaixo das expectativas (ambos em 7,1%).

O movimento foi explicado especialmente por uma desaceleração no componente de bens, enquanto serviços apresentaram arrefecimento mais modesto.

De maneira geral, a leitura mais fraca do que o esperado é um sinal positivo para o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), que vem elevando os juros para diminuir a maior pressão sobre preços na região nos últimos 40 anos.

O resultado de hoje pode fazer as autoridades reduzirem a extensão do ciclo de aperto monetário, ainda que a trajetória do componente de serviços exija cautela.

Em agosto, no entanto, é provável que uma nova alta de 50 pontos-base aconteça, pois o BoE ainda tem um caminho a percorrer para recuperar sua credibilidade e trazer a inflação, que segue em patamar historicamente elevado, para a meta no médio prazo.

💬 O que achou deste conteúdo?