Itaú Blog

Inflação desacelera na zona do euro em novembro

No Radar do Mercado: o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro desacelerou na comparação anual pela primeira vez em 1 ano e meio

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro registrou a primeira desaceleração em 1 ano e meio, apesar de seguir no patamar de dois dígitos. Na comparação anual, a alta foi de 10% na leitura preliminar de novembro, enquanto em outubro o indicador havia batido o recorde de 10,6%. O resultado de hoje veio abaixo das expectativas do mercado (de 10,4%).

Ao olhar a quebra dos componentes, houve uma moderação nos preços de energia, o que colaborou para a desaceleração do indicador. O núcleo do CPI, que exclui as pressões de energia e alimentos, manteve o ritmo registrado no mês anterior, de 5% a/a, em linha com as expectativas do mercado, à medida que serviços e bens permaneceram virtualmente estáveis.

Ao analisar o resultado por países, os CPIs da Alemanha, da Itália e da Espanha desaceleraram na base anual, enquanto na França o indicador permaneceu estável.

Ainda que em alto nível, o resultado abaixo do esperado oferece um argumento mais forte para uma desaceleração do ritmo de alta dos juros por parte do Banco Central Europeu (BCE) na próxima reunião, em dezembro. Assim, o mercado deve seguir apostando em um aumento de 50 pontos-base, movimento que teve início quando a autoridade monetária reconheceu que o ciclo de normalização monetária na região já está em nível mais avançado.

O que achou deste conteúdo?