Itaú Blog

IPCA sobe 0,84% em fevereiro; Payroll surpreende novamente

No Radar do Mercado: a inflação brasileira teve uma alta mensal de 0,84%, acelerando frente a janeiro; nos EUA, o Payroll indicou a criação de 311 mil vagas de trabalho em fevereiro

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve uma alta mensal de 0,84% em fevereiro, acelerando frente a janeiro (0,53%) e acima das expectativas do mercado (0,78%). O indicador acumula alta de 5,60% nos últimos 12 meses, abaixo dos 5,77% observados nos 12 meses anteriores.

Dos nove grupos de produtos e serviços, oito tiveram alta em fevereiro. A exceção foi Vestuário, com queda pelo segundo mês consecutivo. O maior impacto e a maior variação vieram de Educação, ainda refletindo os reajustes habitualmente praticados no início do ano letivo em mensalidades e matrículas.

O núcleo subjacente para serviços e industriais (IPCA-EX3) registrou aceleração no mês. O índice de difusão, que mede o percentual de itens com aumento dos preços, subiu de 63,13% para 65,25%, indicando que a inflação está mais disseminada na margem.

A leitura segue indicando desinflação gradual, com o índice “cheio” desacelerando em 12 meses – a inflação acumulada deve atingir patamar inferior a 4% em junho deste ano – e com medidas de núcleo em trajetória de desinflação, ainda que gradual. Projetamos IPCA de 6,1% em 2023, com reoneração total dos impostos federais sobre combustíveis, mas parcialmente compensados por um corte de preços nas refinarias da Petrobras. Ainda há risco de novos aumentos de impostos, via ICMS sobre gasolina e etanol. Projetamos alta de 4,2% no IPCA de 2024.

Payroll surpreende com criação de vagas nos EUA

O relatório de folha de pagamentos dos Estados Unidos, o Payroll, indicou a criação de 311 mil vagas de trabalho em fevereiro. O resultado de hoje surpreendeu ao vir novamente acima das projeções do mercado, que esperava uma desaceleração (225 mil), após a forte leitura do mês anterior, que foi revisada para baixo (de 517 mil para 504 mil).

O crescimento de postos de trabalho foi liderado principalmente pelos setores de lazer e hospitalidade, comércio varejista, governo e saúde.

A taxa de desemprego também surpreendeu e subiu de 3,4 para 3,6%, enquanto a expectativa era de uma manutenção da leitura anterior. Já a taxa de participação subiu de 62,4% para 62,5%.

Os ganhos salariais por hora trabalhada cresceram 0,2% no mês, para 33,09 dólares, abaixo do registrado em janeiro e das projeções do mercado, ambas em 0,3%. Na comparação anual, a alta registrada foi de 4,6%, acelerando na comparação com o mês anterior, mas abaixo das projeções.

De forma geral, a leitura de hoje apresentou uma criação de vagas resiliente, mas pressões salariais abaixo da expectativa. Assim, o mercado deve continuar o movimento dos últimos dias, aumentando as apostas por uma alta de 50 pontos-base nos juros pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano) na reunião deste mês.

💬 O que achou deste conteúdo?