Itaú Blog

IPCA-15 vem acima do esperado em outubro

No Radar do Mercado: após dois meses consecutivos de deflação, o IPCA-15 voltou a registrar alta e veio acima das expectativas do mercado

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O IBGE divulgou hoje o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que teve uma alta mensal de 0,16% em outubro, acelerando frente ao registrado em setembro (-0,37%), e acima das expectativas do mercado (0,09%). Em 12 meses, houve uma desaceleração de 8,0% para 6,9%.

Seis dos nove grupos de produtos e serviços tiveram alta no mês. As exceções vieram de Comunicação, Transportes e Artigos de residência. Já os grupos de Vestuário, Saúde e Cuidados Pessoais apresentaram as maiores contribuições positivas.

Nas medidas de núcleo, industriais subjacentes continuaram pressionados, enquanto serviços subjacentes apresentaram desaceleração e indicaram que a inflação neste grupo parece ter feito pico.

O IPCA-EX3, núcleo que reúne componentes da inflação mais sensíveis ao ciclo econômico, mostrou desaceleração no mês. Já o índice de difusão, que mede o percentual de itens com aumento dos preços subiu para 62,67%, acima de sua médica histórica (60%), com aceleração nos preços de alimentação no domicílio.

Apesar da surpresa, concentrada em itens que repetem a variação no IPCA fechado de outubro, o dado mostrou composição benigna de núcleos e é consistente com nossa leitura de desinflação gradual nos próximos meses. Nossa projeção para o IPCA no final de 2022 está em 5,5%, com viés ligeiramente positivo, na linha de que revisões de baixa para esse ano devem cessar no curto prazo.

O que achou deste conteúdo?