Itaú Blog

Market update: leia os destaques da última live do ano

Confira os principais pontos abordados na terceira edição da conversa sobre mercados globais, que contou com a participação de Gina Baccelli, nossa economista-chefe

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Itaú Private Bank

Na última quinta-feira, 16, realizamos nosso terceiro encontro “Market Update”, live mensal sobre os mercados globais com Marcelo Aagesen, Head de Global Markets and Strategy, e Niraj Patel, Chief Equities Strategy, ambos do Itaú Private Bank internacional. Nesta edição, a economista-chefe do Itaú Private Bank, Gina Baccelli, participou do bate-papo como convidada.

Confira os destaques da conversa:

No cenário internacional, um mês essencialmente positivo

Até o momento, e após as reuniões do Fed e do banco central europeu nesta última semana, o mês foi relativamente positivo para os mercados. A mensagem dos bancos globais é que as estratégias estão dando certo – o Fed inclusive diminuiu a velocidade de alta de juros – mas ainda há muito trabalho a ser feito e a tendência de alta ainda irá perdurar por algum tempo.

No mercado internacional de ações, o panorama foi impulsionado pelos resultados do CPI (EUA) de outubro e novembro, e pelo desempenho da renda fixa. Embora inflação e juros tenham sido preocupações constantes durante o ano, o impacto no mercado de ações foi essencialmente positivo até os últimos dias, quando o mercado respondeu, de forma não muito positiva, às ultimas taxas de juros divulgadas pelos bancos, especialmente o europeu.

Estados Unidos

Chegou ao final o balanço do terceiro trimestre e os resultados de forma geral foram bons. Agora a atenção está voltada para o gasto do consumidor, pois embora os resultados tenham sido melhores que o esperado, foram piores do que aqueles ao que o mercado está acostumado, o que traz mais cautela com relação ao último trimestre.

A situação geopolítica

No momento, a maneira que se dará a reabertura na China está na mira dos mercados. A velocidade com que ela irá ocorrer poderá impactar positiva ou negativamente os preços de petróleo em virtude da demanda. Um outro ponto a ser observado é o desenvolvimento do conflito Rússia e Ucrânia, o que impacta, diretamente, na oferta – que, apesar das sanções continuou relativamente estável. Nossos especialistas discutiram a situação hoje e também as possibilidades para 2023.

Perspectivas para 2023

No cenário base, as perspectivas seguem de estagflação global em 2023, com crescimento moderado nos EUA e PIB ligeiramente negativo na Europa. Esperamos o final dos ciclos de alta nos juros até meados do próximo ano, tanto por parte do Banco Central Europeu quanto do Fed.

Já para o mercado de ações, a perspectiva é de volatilidade, e impactos podem ser esperados a depender do comportamento principalmente do abertura na China, sua consequência no preço do petróleo, nas cadeias produtivas e nos gastos dos consumidores. Será necessário resiliência, mas será um ano de boas oportunidades nas bolsas.

A seguir, assista ao vídeo na íntegra: