Itaú Blog

Mercado de trabalho aquecido nos EUA surpreende

No radar do mercado: o Payroll indicou a criação de 528 mil vagas de trabalho em julho no país, bem acima das expectativas

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O relatório de folha de pagamentos dos Estados Unidos, o Payroll, indicou a criação de 528 mil vagas de trabalho em julho no país, bem acima das expectativas do mercado (de 250 mil) e acelerando em relação ao mês anterior (372 mil). Vale destacar também que esta é a maior média mensal em quatro meses. O crescimento foi generalizado, liderado por ganhos em lazer e hospitalidade, serviços profissionais e empresariais e cuidados com a saúde.

A taxa de desemprego apresentou um ligeiro recuo, de 3,6% no mês anterior para 3,5%, enquanto a expectativa do mercado era de estabilidade. Com isso, o indicador voltou ao nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020.

A taxa de participação teve leve queda no mês, de 62,2% para 62,1%, sendo que o esperado também era estabilidade. Os ganhos salariais por hora trabalhada avançaram de 0,3% para 0,5%, para 32,27 dólares. Nos últimos 12 meses, houve alta de 5,1% para 5,2%, acima das expectativas (4,9%).

Enquanto a inflação segue pressionada, a forte criação de vagas e as pressões salariais reforçam uma economia sólida, ainda que em gradual desaceleração, indo contra uma potencial diminuição do ritmo de alta de juros pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano). A possibilidade de manutenção do ritmo em 75 pontos-base (bps) gerou reação negativa nos mercados americanos, especialmente na renda fixa, com a Treasury de 10 anos apresentando alta de 15 bps.