Itaú Blog

Mulheres nas quadras e na bolsa

TenisVesting: desigualdade de gênero ainda é uma realidade, tanto no universo do tênis quanto dos investimentos

Foto do Autor

Andrea Masagão Moufarrege, Team Leader - Investment Funds Specialists

• 4 minutos de leitura

Crédito: Shutterstock

Em agosto de 2022, tive o prazer de participar do 1º Protea Tennis Cup na Quinta da Baroneza, em São Paulo, que reuniu mais de 70 tenistas amadoras e profissionais em três dias de treinos e jogos inesquecíveis. O evento foi 100% feminino e organizado em prol do Instituto Protea, que promove o acesso a pacientes com câncer de mama de baixa renda a um tratamento digno de qualidade e já beneficiou mais de 3 mil mulheres. O Itaú Private Bank teve a oportunidade de sinalizar seu apoio à causa como patrocinador master do evento.

Quando a paixão por um esporte se une com um propósito tão nobre, a energia gerada é imbatível. Difícil escolher o que mais gostei desses dias, mas os momentos de troca de experiências foram meus preferidos. Dos treinos com as profissionais, os que mais me marcaram foram as dicas da Patrícia Medrado sobre a importância de passar a bola cerca de uma raquete de altura acima da rede para manter a bola funda; e da Vera Cleto, sobre como um posicionamento mais agressivo na rede entra na mente do adversário e te ajuda a ganhar o ponto antes mesmo dele começar.

Ambas as profissionais tiveram muito destaque em sua juventude e assistiram de perto as evoluções das discussões nas diferenças de remuneração para tenistas homens e mulheres nos últimos 50 anos.

A precursora e representante mais assertiva contra essa desigualdade foi Billie Jean King. Ela ganhou mais de 122 títulos, sendo 12 Grand Slams em simples, mas ficou famosa apenas quando desafiou e ganhou de um ex-campeão de Wimbledon. Para quem não conhece essa história, vale muito a pena assistir ao filme "A Guerra dos Sexos" e se divertir com todos os bastidores do tênis feminino profissional na década de 1970.

O mais incrível é que, apesar das evoluções nessa frente nos Grand Slams, no Aberto de Roma de 2022, o campeão masculino e primeiro do mundo, Novak Djokovic, recebeu o dobro do prêmio monetário da campeã e primeira do mundo, Iga Swiatek.

Ainda há muito trabalho a ser feito para que essas diferenças desapareçam. Quem sabe agora, após sua aposentadoria, que ela prefere chamar de evolução, a Serena Williams abraça essa causa com a mesma energia que sempre usou para sacar.

--------------

No mundo dos investimentos, a desigualdade de gênero também é uma realidade, mas tem evoluído bem no Brasil, segundo dados da B3. O período entre 2018 e 2021 mostrou grande evolução na penetração de mulheres com posição de investimento, chegando ao pico de 23,19% dos ativos custodiados na B3. Esse período foi marcado pela tendência de queda nas taxas de juros e grande evolução na facilidade de acesso a informação.

Fonte: B3; Tratamento de dados: Itaú Private Bank

Em 2022 e inicio de 2023, no entanto, esse movimento perdeu força e parou de acelerar por conta do ambiente mais avesso a risco do mercado brasileiro em geral. Apesar da quantidade de investidoras na B3 ter crescido mais de 7 vezes desde 2013, os homens ainda respondem por mais de 77% desse mercado. 

Mulheres, em geral, apresentam características de tomada de decisão diferentes dos homens, sendo normalmente mais diligentes e sistemáticas. Essas são exatamente as características dos melhores gestores de recursos.

Você já ouviu falar da Leda Braga? Ela é bem menos conhecida do que as campeãs de Grand Slams, mas ganhou mais dinheiro para si e seus clientes do que todas elas. Leda é brasileira, carioca, e reconhecida como uma das melhores gestoras de estratégias quantitativas no mundo. E esse também é um mundo bastante dominado pelos homens.

Então, vamos para cima para fazer a nossa parte, trocando bolas e experiências para fechar esse gap de desigualdade tanto no tênis quanto nos investimentos.

--------------

O Itaú Private Bank continua fazendo a sua parte e renovou o seu apoio para a 2ª Protea Tennis Cup, que será realizada em duas etapas em 2023: a primeira nos dias 22, 23 e 24 de março de 2023 na Fazenda Boavista e a segunda nos dias 2, 3 e 4 de agosto na Quinta da Baroneza.

Eu estarei por lá e prometo compartilhar em breve como foi e o que aprendi.

🎾 Play!

📈 Leitura recomendada: Own it!, Sallie Krawcheck

🎾Unstoppable, My life So Far, Maria Sharapova

💬 O que achou deste conteúdo?

Deixe seu comentário aqui e ajude a construir um TenisVesting cada vez melhor!