Itaú Blog

Não se esqueça dos títulos soberanos

The Weekly Globe: a maioria dos fundos e ETFs são apenas soberanos ou corporativos e também não vemos muita mistura no portfólio de investidores individuais

Marcelo Menusso, Chief Credit Strategist

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images/Itaú Private Bank

É interessante ver a clara separação entre títulos soberanos e corporativos no universo de renda fixa dos mercados emergentes (EM). Embora faça todo o sentido analisar títulos soberanos e corporativos separadamente, ter ambos em uma carteira de renda fixa pode trazer benefícios tangíveis. No entanto, muitas vezes vemos o oposto. A maioria dos fundos e ETFs são apenas soberanos ou apenas corporativos. E entre os investidores individuais, também não vemos muita mistura.

Na verdade, a maioria dos investidores individuais provavelmente se concentra exclusivamente em títulos corporativos de mercados emergentes quando se trata de investimento offshore. Eles alocam em títulos de empresas com as quais estão familiarizados, o que é compreensível. Mas deveriam esses investidores considerar títulos soberanos?

Clique aqui para continuar a leitura.