Itaú Blog

No Focus, expectativas de inflação ficam estáveis entre 2023-25; China define meta para o PIB

No Radar do Mercado: as projeções do mercado para a inflação de 2023, 2024 e 2025 permaneceram estáveis no Relatório Focus divulgado hoje; na China, o governo divulgou a meta de crescimento para 2023

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O Banco Central publicou hoje mais uma edição do Relatório Focus. As expectativas de inflação permaneceram estáveis para 2023, 2024 e 2025. Para 2026, houve alta.

Quando comparada à semana anterior, a mediana das estimativas para o IPCA de 2023 seguiu em 5,90%, mesmo após o anúncio da reoneração parcial de combustíveis. A meta central é de 3,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

A projeção também se manteve para 2024 (4,02%) e 2025 (3,80%). Para 2026, houve alta, de 3,75% para 3,77%.

Na política monetária, as medianas das estimativas para a taxa Selic seguiram estáveis ao longo do horizonte de três anos: para 2023 em 12,75%, para 2024 em 10% e para 2025 em 9%. Para 2026, houve alta, de 8,50% para 8,75%, após recuar na semana passada.

Em relação à atividade econômica, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2023 subiu ligeiramente, de 0,84% para 0,85%. A projeção continuou estável para 2024 (em 1,50%) 2025 (em 1,80%) e 2026 (em 2%).

Por fim, no câmbio, as projeções não tiveram alterações para 2023 (R$/US$ 5,25), 2024 (R$/US$ 5,30), 2025 (R$/US$ 5,30) e 2026 (para R$/US$ 5,35).

China define meta de crescimento para 2023

A China estabeleceu sua meta de crescimento para 2023 em “ao redor de 5,0%”, abaixo do consenso de mercado, que esperava uma projeção de “acima de 5,0%”. Dessa forma, o governo demonstra uma visão conservadora em relação à atividade, em linha com a postura mais cautelosa em relação aos estímulos à economia. Mantemos nossa projeção para o PIB em 5,3%.

A divulgação aconteceu durante o Congresso Nacional do Povo (NPC, na sigla em inglês), que começou ontem. Outras metas do governo ficaram em linha com as projeções: criação de novos postos de trabalho, em 12 milhões; a taxa de desemprego ao redor de 5,5%; a inflação em torno de 3%; e meta de déficit orçamentário do governo, em 3% do PIB.

Além disso, a nova equipe econômica será anunciada no final desta semana. A expectativa é que o NPC nomeie profissionais mais alinhados à visão de Xi Jinping, secretário-geral do Partido Comunista e presidente do país.

O que achou deste conteúdo? 💬