Itaú Blog

IPCA registra deflação em junho

No Radar do Mercado: o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) foi de -0,08% em junho e reforça cenário de desinflação.

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O IBGE divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) de junho, que registrou deflação de 0,08%. A leitura veio ligeiramente acima da expectativa do mercado (-0,10%) e mostrou uma desaceleração na comparação com maio (0,23%). O acumulado em 12 meses recuou para 3,16%, abaixo dos 3,94% registrados no período imediatamente anterior.

O resultado foi influenciado principalmente pelas quedas nos grupos de Alimentação e Bebidas (com o recuo na alimentação no domicílio) e Transportes, influenciados pela queda nos preços dos automóveis e combustíveis. No lado das altas, o maior impacto e a maior variação veio de Habitação, devido aos reajustes aplicados na energia elétrica residencial.

O IPCA-EX3, núcleo que reúne componentes da inflação mais sensíveis ao ciclo econômico, surpreendeu para cima. Já o índice de difusão, que mede o percentual de itens com aumento dos preços, recuou de 55,97% em maio para 49,60%, indicando que a inflação está menos disseminada.

De maneira geral, a leitura confirma a desinflação de comercializáveis, movimento que deve continuar por conta da queda nos preços de commodities e pela recente valorização do Real. Porém, também confirma uma pressão maior em itens não comercializáveis (serviços), que devem desacelerar lentamente dada a resiliência do mercado de trabalho. Esperamos que o IPCA encerre 2023 com alta de 5,1% e 4,4% em 2024.

💬 O que achou deste conteúdo?