No radar do mercado: inflação dos EUA avança 0,3% em abril

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) teve uma alta mensal de 0,3%, acima do esperado (0,2%). Na comparação anual, houve variação de 8,3%.

Por Itaú Private Bank

2 minutos de leitura
Imagem ilustrativa do artigo No radar do mercado: inflação dos EUA avança 0,3% em abril
Crédito: Getty Images

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos teve uma alta mensal de 0,3% em abril, acima do esperado pelo mercado (0,2%), mas abaixo do resultado de março (1,24%).

Na comparação anual, houve variação de 8,3%, ante 8,5% do mês anterior, enquanto a expectativa era de 8,1%. Após sucessivas altas, houve uma desaceleração dos preços de energia, que passaram de 32% em março para 30,3% em abril, mas que seguem em patamares elevados. Já os preços de alimentos aceleraram de 8,8% para 9,4%.

O núcleo do indicador, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, avançou 0,6% no mês e 6,2% na base anual. Os resultados também vieram acima das expectativas, de 0,4% m/m e 6,0% a/a. A leitura foi puxada pela aceleração dos componentes de transportes (principalmente passagens aéreas) e novos veículos, além de uma normalização de veículos usados (após forte queda em março). O núcleo excluindo componentes diretamente relacionados à pandemia seguiu pressionado.

A leitura acima do esperado pelo mercado dá suporte ao Federal Reserve (Fed, banco central americano) para prosseguir com seu plano de normalização da política monetária. Estimamos que o BC americano eleve os juros para o intervalo de 2,50% a 2,75% (com altas de 0,50 p.p. em junho e julho) em 2022 e de 3,75% a 4% em 2023.