No radar do mercado: IPCA sobe 1,06% no mês de abril

A inflação do país medida pelo IPCA em abril foi de 1,06%, acima das expectativas do mercado (1,01%). Na comparação anual, o indicador acumula alta de 12,13%

Por Itaú Private Bank

2 minutos de leitura
Imagem ilustrativa do artigo No radar do mercado: IPCA sobe 1,06% no mês de abril
Crédito: Getty Images

O IBGE divulgou hoje o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril, que foi de 1,06% e ficou 0,56 ponto percentual abaixo do resultado de março (1,62%). A variação é a maior para um mês de abril desde 1996 (1,26%), e o resultado veio acima das expectativas do mercado (1,01%). Na comparação anual, o indicador acumula alta de 12,13%, ante 11,30% do mês anterior. O IPCA provavelmente atingiu o pico do ano em termos anuais.

Oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta. A maior contribuição veio dos grupos de alimentação e bebidas (2,06% m/m e 0,43 p.p. de impacto) e transportes (1,91% e 0,42 p.p.), impulsionados pelos aumentos dos preços de alimentação no domicílio (2,59% m/m) e de gasolina (3,20% m/m), respectivamente. Juntos, os dois grupos contribuíram com 80% do índice mensal.

Dentre as medidas de núcleo, os industriais subjacentes ficaram em 1,13% (12,1% na comparação anual, ante 11,7% no mês anterior), enquanto serviços subjacentes registraram 0,79% (7,7% a/a, ante 7,0% de fevereiro).

O IPCA-EX3 (núcleo que reúne componentes da inflação mais sensíveis ao ciclo econômico) cresceu 0,94% no mês e acumula alta de 9,6% em 12 meses (ante 8,9% do mês anterior). Por fim, o índice de difusão atingiu 78,25% no mês, acima dos 76,13% de fevereiro, o que indica uma pressão inflacionária generalizada.