Itaú Blog

Pesquisa de percepção: as commodities estão em moda novamente

O Itaú BBA reavaliou as opiniões dos investidores com relação ao espaço das commodities no portfólio para 2023. Entenda as conclusões da pesquisa

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

A equipe de recursos naturais do Itaú BBA realizou em janeiro uma nova rodada da pesquisa de percepção para reavaliar as opiniões dos investidores com relação ao espaço ocupado pelas commodities em seus portfólios em 2023. A primeira pesquisa foi realizada em agosto de 2022.

O novo estudo indicou uma mudança relevante: houve um aumento significativo na alocação dos investidores. A seguir, entenda as principais conclusões do estudo, que reuniu cerca de 70 respostas do buy-side no país:

  • Os investidores estão agora mais otimistas do que há cinco meses e mais alocados em commodities. A maioria está com alocação igual ou superior a agosto de 2022 em empresas de aço e mineração (S&M, na sigla em inglês) e de papel e celulose (P&P, também em inglês);
  • Parece haver um sentimento mais otimista com a China, devido ao processo de reabertura da economia. Isso levou os investidores a mudarem suas preferências por setores e companhia: mineração é a primeira escolha;
  • Por outro lado, os investidores estão mais cautelosos com relação ao Brasil, diante das expectativas de um menor crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de um Real mais depreciado e uma indústria siderúrgica estagnada;
  • A Vale é agora a escolha preferencial no setor de S&M. Os investidores também revisaram para cima suas projeções do minério de ferro;
  • Já a Suzano se tornou um consenso ainda maior no setor de P&P. No que se refere aos preços da celulose, a percepção não mudou significativamente.

Quer saber mais sobre as conclusões da pesquisa? Clique aqui e leia o relatório completo (em inglês).