Itaú Blog

Reino Unido anuncia plano fiscal

No Radar do Mercado: divulgado no relatório de outono do Tesouro, o plano apresentou um aperto fiscal significativo, mas com início mais tardio do que o esperado

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

O ministro das Finanças do Reino Unido, Jeremy Hunt, anunciou ontem o plano fiscal no parlamento britânico. Marcado pela austeridade fiscal, o pacote orçamentário inclui o aumento de impostos e corte de gastos, totalizando 55 bilhões de libras (1,9% do PIB), em uma tentativa de estabilizar as finanças públicas até 2027-28.

O impacto da maior parte das medidas de aperto, no entanto, permaneceu concentrado após as prováveis eleições no Reino Unido em 2024.

Segundo projeções do Escritório de Responsabilidade Fiscal (OBR, na sigla em inglês), a dívida pública deve subir de 84,3% do PIB (2021-22) para 97,6% (2025-26), caindo para 97,3% em 2027-28. A carga tributária sobre os britânicos deve subir para o maior nível desde a Segunda Guerra Mundial, em 37,1% do PIB.

Para enfrentar a crise energética, Hunt estendeu o pacote de ajuda para subsidiar os altos preços de energia. Mas o impacto nas famílias ainda será sentido e aprofundará as perspectivas de recessão da economia, que deve retrair 1,4% no próximo ano (segundo projeção da OBR).

O que achou deste conteúdo?