Itaú Blog

The Weekly Globe: O que alguns dos maiores fundos fizeram no 1º trimestre

Analisamos os relatórios chamados de 13F de alguns dos maiores fundos para ver quais mudanças eles fizeram durante o último trimestre

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Itaú Private Bank

O que aconteceu na última semana

O forte recuo na economia da China assustou os mercados, em meio à onda de Covid-19 no país. O BC chinês (PBoC, na sigla em inglês), então, reduziu sua taxa preferencial para empréstimos de longo prazo, muito usada em hipotecas. A chamada LRP de cinco anos ou mais caiu de 4,60% para 4,45% ao ano. A decisão surpreendeu e sinalizou que o governo está empenhado em estimular a economia, em especial o mercado imobiliário.

Nesse contexto, o S&P recuou 3,0%, enquanto as bolsas europeias caíram 0,6%. Já as bolsas emergentes avançaram 3,1%, e o Ibovespa subiu 1,5%. Na renda fixa, a Treasury americana de 10 anos caiu 14 pontos-base. Já o dólar teve uma semana de desvalorização, e o DXY fechou em -1,4%.

Acesse o relatório completo

O que alguns dos maiores fundos fizeram no 1º trimestre

Por Niraj Patel, Chief Equity Strategist

A agência americana Securities and Exchange Commission (SEC), responsável por regulamentar a negociação de ações e títulos, exige que os gestores com pelo menos US$ 100 milhões em ativos sob gestão apresentem um relatório chamado 13F a cada três meses. Nós analisamos os 13F de alguns dos maiores fundos para ver quais mudanças eles fizeram durante o último trimestre.

Temos alguns comentários, sobre possíveis mensagens que os fundos podem querer passar a partir das movimentações feitas no trimestre. Os setores de tecnologia dos EUA e da China, por exemplo, tiveram bastante volatilidade no ano passado, e muitos fundos fizeram mudanças nessas áreas.

O resultado das varejistas e a probabilidade de recessão nos EUA

O último conjunto de empresas que divulgou os lucros do primeiro trimestre na semana passada foi de varejistas dos EUA - Walmart (WMT), The Home Depot (HD), Lowe’s (LOW), Target (TGT), entre outras - com resultados abaixo das estimativas e com as empresas fornecendo expectativas de lucro mais fracas.

Nós destacamos isso como uma preocupação em nossa publicação mensal mais recente de Top Picks e removemos WMT de nossas Top Picks antes do relatório de balanços. Por fim, o mercado está preocupado que os resultados recentes dos lucros apontem para sinais de que a economia dos EUA esteja entrando em recessão.

Acesse o relatório completo