Itaú Blog

Vendas no varejo e produção industrial dos EUA recuam em dezembro

No Radar do Mercado: as vendas no varejo dos EUA retraíram além do esperado. A produção industrial também surpreendeu negativamente

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

As vendas no varejo dos EUA retraíram 1,1% em dezembro, em uma queda mais profunda do que a expectativa (-0,9%) e que o registrado em novembro (número que foi revisado na leitura de hoje para -1%).

Ao excluir automóveis, as vendas no setor recuaram 1,1%, enquanto o mercado esperava uma queda mais branda (-0,5%). Já ao excluir automóveis e gás, houve queda de -0,7%, novamente abaixo do projetado.

O grupo de controle, que tem maior relação com o componente de consumo do Produto Interno Bruto (PIB) americano, acelerou a queda, de -0,2% para -0,7%, também surpreendendo negativamente as expectativas do mercado (-0,3%).

De maneira geral, a queda das vendas do setor varejista americano já era esperada e é mais um indício do processo de desaceleração da atividade econômica dos EUA, ainda que em ritmo gradual.

A leitura, portanto, está alinhada à percepção do mercado de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) pode desacelerar o ritmo de alta de juros para 25 pontos-base, em sua próxima reunião, no início de fevereiro.

Produção industrial dos EUA também recua em dezembro

A leitura da produção industrial americana também retraiu além do esperado pelo mercado em dezembro e foi marcada por revisões negativas dos números anteriores. A produção mensal acelerou o ritmo de contração, de -0,6% em novembro para -0,7%, enquanto a expectativa era de uma queda mais branda, de -0,1%.

A utilização da capacidade da indústria recuou de 79,4% (número que também foi revisado) para 78,8%, abaixo do esperado (79,5%). Já a produção manufatureira variou -1,3%, enquanto a expectativa do mercado era de -0,2%.

O que achou deste conteúdo?