Itaú Blog

Vídeo mensal: nossas atualizações para o cenário macro

Confira os destaques do bate-papo com Nicholas McCarthy, Chief Investment Officer do Itaú, que foi moderado por Guilherme Wertheimer, nosso superintendente de investimentos

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Itaú Private Bank

Aconteceu na quarta-feira, 31, uma live exclusiva para os nossos clientes sobre os cenários macroeconômicos, tanto local quanto internacional, com Nicholas McCarthy, Chief Investment Officer do Itaú, moderada por Guilherme Wertheimer, nosso superintendente de investimentos.

Veja, a seguir, os principais destaques do bate-papo.

Cenário internacional

  • 2023 foi marcado por volatilidade no mercado internacional e local. Porém, nos últimos meses, foi possível observar um rali nos mercados e um aumento da expectativa de queda dos juros pelos bancos centrais.
  • Entramos em 2023 com uma visão otimista, acreditando em um cenário de desaceleração gradual da inflação, algo positivo para os ativos de risco. E pudemos observar ao final do ano que o nosso cenário estava correto.
  • O Federal Reserve sinalizou na reunião desta semana que não projeta uma queda nos juros para março, justificando a necessidade de mais convicção na continuidade dos bons dados para iniciar o processo de corte.
  • O importante é que os bancos centrais estão nesse processo de avaliar o melhor momento para cortar os juros, o que deve ser positivo para os ativos de risco, seja para bolsa ou para renda fixa.
  • O risco é a inflação parar de cair, seja porque a atividade econômica está mais forte do que o esperado ou porque o preço do petróleo subiu devido à crise no Mar Vermelho.
  • É possível que a proximidade da eleição americana no segundo semestre traga alguma volatilidade aos ativos de risco, mas o movimento deve ser passageiro.
  • Na China, o governo está mais propenso a anunciar medidas que estimulem a economia. Nossa visão é construtiva, pois acreditamos que as autoridades vão conseguir manter o crescimento do PIB dentro da meta, ao redor de 5%.
  • Seguimos otimistas com os títulos com grau de investimento (investment grade), ou seja, aqueles com melhor crédito, que continuam com uma rentabilidade positiva.
  • Também seguimos confiantes no processo de desvalorização do dólar, o que, junto com uma melhor performance da bolsa chinesa, privilegia as bolsas de mercados emergentes.
  • O setor de tecnologia teve um bom desempenho em 2023 com os avanços da inteligência artificial. Adiante, com a queda de juros (que costuma ser positiva para o setor), acreditamos que o setor pode continuar tendo um bom desempenho.

Cenário local

  • O Brasil também enfrentou volatilidade em 2023 e terminou o ano com um forte rali.
  • Atualmente, o mercado precifica uma taxa terminal perto de 9%, mas isso pode ser mais baixo, a depender do processo de desinflação.
  • Achamos que o Copom só vai acelerar os cortes na taxa Selic se observar uma somatória de fatores, como a inflação caminhando para o centro da meta, juros e inflação dos EUA em queda.
  • Seguimos otimistas com os títulos indexados à inflação, que podem ser favorecidos com a eventual queda de juros do Brasil.
  • O Real tem poucas razões para se depreciar, mas uma apreciação da moeda só vai acontecer se houver uma desvalorização do dólar mundialmente. Enquanto isso, o Real deve ficar parado ao redor do patamar atual.
  • Os fundos multimercados enfrentaram um ano desafiador em 2023, mas as perspectivas para 2024 são positivas. Esses fundos são vistos como vitais para a diversificação de portfólios e a gestão de riscos.
  • Estamos otimistas com os portfólios, assim como estávamos em 2023, e não vemos nenhum grande risco no curto prazo.

A seguir, confira um trecho da live, em que Nicholas comenta a decisão de política monetária do Federal Reserve e explica como a sinalização de que o corte nos juros não deve acontecer em março pode impactar os investimentos:

Para assistir a live completa, fale com sua equipe de atendimento.

Leia também

Leia também

Copom: mensagem inalterada

No Radar do Mercado: o Comitê de Política Monetária do Banco Central reduziu novament [...]

Fed mantém juros pela quarta vez consecutiva

No Radar do Mercado: na reunião de hoje, o banco central americano decidiu manter o n [...]

Um guia sobre as eleições americanas de 2024 | Private Insights

Confira nosso guia sobre a disputa presidencial americana de 2024 que teve pontapé na [...]