Itaú Blog

Vídeo mensal: perspectivas para 2023

Confira os principais pontos abordados na live que teve a participação de Nicholas McCarthy, nosso CIO, e Paola Sarkis, Head High do Itaú Private Bank.

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 5 minutos de leitura

Crédito: Itaú Private Bank

Aconteceu na quinta-feira, 05, nossa primeira live exclusiva do ano sobre os cenários macroeconômicos, tanto local quanto internacional, e perspectivas para 2023, com Nicholas McCarthy, nosso Chief Investment Officer. O bate-papo foi moderado por Paola Sarkis, Head High do Itaú Private Bank.

Acompanhe, a seguir, os principais destaques do bate-papo.

Perspectivas para o cenário internacional

  • Em 2022, estávamos cautelosos com o cenário internacional. Desde o início do ano, a percepção era que os países desenvolvidos teriam que elevar a taxa de juros para controlar as pressões inflacionárias, um processo que começou no Brasil em 2021. Agora, os juros parecem mais ajustados ao desafio inflacionário.
  • Nos Estados Unidos, apesar de a inflação ter dados sinais marginais de uma desaceleração, a inflação de serviços deve demorar mais para cair. O Federal Reserve (Fed, banco central americano) deve seguir com o processo de aperto monetário, subindo os juros pelo menos mais uma vez em 2023.
  • A reversão da política de tolerância zero a Covid-19 deve ajudar o crescimento global. O reestabelecimento de importante cadeias produtivas, normalizando a produção de chips, por exemplo. Por outro lado, o excesso de demanda pode afetar o preço do petróleo e de serviços, pressionando a inflação para cima. Porém, com a desaceleração econômica mundial em curso, acreditamos que as forças desinflacionárias irão pesar mais do que a inflacionárias.
  • O setor de tecnologia americano sofreu com a alta dos juros. A maioria das ações caiu de 30% a 40%. A valorização deve voltar a acontecer apenas quando o mercado tiver certeza de que os juros americanos vão começar a cair. Em 2023, é pouco provável ver outperformance.
  • Para a Europa, a perspectiva para 2023 é de uma recessão mais branda, diante das estratégias bem-sucedidas para aumentar os estoques de gás.
  • O dólar global parece ter atingido um pico de valorização em setembro e começado um processo de queda, o que deve ser positivo para mercados emergentes e que minimiza riscos caso os EUA entrem em recessão (apesar de nossa opinião no momento ser de que isso não irá acontecer).
  • Perspectiva para os EUA é de uma desaceleração, e os juros devem ir a 5% por algum tempo, com risco de subirem mais se a inflação não desacelerar. Os juros não vão cair tão rápido quanto o imaginado anteriormente, apenas se houver uma recessão.
  • A economia global não deve entrar em recessão. Há riscos inflacionários para ambos os lados. Se o preço do petróleo seguir baixo, deve ajudar a inflação global.

As expectativas para o cenário local

  • Nossa visão para o Brasil foi construtiva nos últimos 3 anos. Recentemente, estamos mais cautelosos. O espaço para corte de juros ao longo do ano deve ser menor, apenas se a inflação ficar em torno de 5,5% no terceiro ou quarto trimestre. Se ficar acima disso, provavelmente os juros ficarão estáveis.
  • Com juro elevado e desaceleração global, a atividade econômica mostra sinais de desaceleração, mas o mercado de trabalho continua sólido, surpreendendo positivamente.
  • A definição de uma nova âncora fiscal, que leve à sustentabilidade da dívida, é fundamental para o cenário dos próximos anos.
  • Em novembro e dezembro, os mercados emergentes andaram muito, diferentemente do Brasil, cuja bolsa, que vinha muito descontada, ficou ainda mais barata.
  • Se este cenário de queda do dólar global se materializar, sobram poucas alternativas no mercado emergente, o que deve tornar a bolsa brasileira mais atrativa para os estrangeiros.
  • Real tem performance pior do que seus pares, mas existe um espaço grande para apreciação da moeda.
  • Os estrangeiros também estão cautelosos, mas de olho na bolsa brasileira porque somos o país mais barato dos emergentes e que tem um mercado financeiro organizado, com liquidez.

Assista, abaixo, um recorte da live. Para ter acesso ao vídeo completo, solicite o link da transmissão para a sua equipe de atendimento.