Itaú Blog

Black Friday: como preparar o caixa da sua empresa para as vendas

Chegou o mês da Black Friday e ter dinheiro em caixa pode ser fundamental para você aproveitar ao máximo as oportunidades de venda na temporada de fim de ano

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 5 minutos de leitura

Novembro chegou e, com ele, a temporada de vendas mais importante do calendário do varejo: a de fim de ano. Black Friday, Natal, Ano Novo - além de outras datas ainda menos conhecidas no Brasil, como a Cyber Monday (segunda-feira seguinte à Black Friday) e Boxing Day (que acontece um dia após o Natal) - são alguns dos eventos que aquecem o mercado neste período e trazem para os comércios a chance de aumentar as vendas, captar novos clientes e elevar seu faturamento.

Mas, para aproveitar ao máximo o potencial dessa época, é necessário planejamento. Desde a logística da preparação, estoque, até o pós-venda, todo o processo de preparo para a demanda do fim de ano gera custos - um investimento que, por sua vez, tende a ser bem compensado com os lucros da temporada.

Por isso que, antes de pensar nas promoções que vai lançar no período, é fundamental olhar para o seu fluxo de caixa. Ele está equilibrado? Há recursos para aplicar na sua estratégia de vendas? No artigo a seguir, você verá 5 dicas para ter um caixa preparado para potencializar seu faturamento na temporada que se inicia no próximo dia 24 de novembro.

A importância de um fluxo de caixa eficiente

Antes da Black Friday, é crucial ter uma visão clara do seu fluxo de caixa, já que você precisará ter fundos disponíveis para investir em estoque, marketing e, talvez, em ajustes na sua infraestrutura. Mas o que seria, afinal, o fluxo de caixa?

Podemos dizer que o fluxo de caixa é o movimento do dinheiro na empresa. Ele entra na forma de vendas ou receitas e sai como despesas ou pagamentos. Desta forma, um fluxo de caixa negativo indica que a empresa está gastando mais do que recebe, uma situação que exige medidas imediatas de correção. Já um fluxo de caixa positivo significa que a empresa tem mais dinheiro entrando do que saindo, tendo os recursos para alocar nessas áreas.

Manter o caixa positivo é um desafio, ainda mais considerando fatores externos que influenciam nas vendas ao longo dos meses. Por isso separamos aqui 5 dicas de planejamento que podem te ajudar a ter recursos para fazer uma temporada de fim de ano que bata todas as metas.

1 - Projeção e acompanhamento do fluxo de caixa

Projetar o fluxo de caixa significa estimar todas as entradas e saídas de dinheiro que a empresa terá em um período futuro. Esse exercício permite que lideranças possam visualizar a capacidade financeira do seu negócio para cumprir com as obrigações e investir em oportunidades de crescimento, por exemplo.

Algumas dicas para fazer a projeção de fluxo de caixa são:

  • Definir o período de tempo a ser analisado;
  • Registrar as entradas previstas;
  • Registrar as saídas previstas;
  • Acompanhar e ajustar constantemente essa projeção, à medida em que as informações financeiras são atualizadas;
  • Utilizar softwares de gestão financeira: a gestão do fluxo de caixa pode ser feita sem o uso da tecnologia, porém as ferramentas digitais auxiliam nesse processo, oferecendo uma visão clara dos dados financeiros e permitindo que seja feita a automatização de parte do trabalho de projeção e acompanhamento;
  • Ter um plano de ação preparado para aumentar a liquidez caso a projeção do fluxo de caixa revele a possibilidade de um saldo negativo.

2 - Redução de custos sem perda de qualidade

Reduzir custos é fundamental para melhorar o fluxo de caixa, mas isso não pode afetar a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos. Afinal, a Black Friday e as outras datas comemorativas de fim de ano são justamente uma oportunidade de captação de nova clientela. Aqui estão algumas dicas para cortar gastos inteligentemente:

- Reavalie seus fornecedores: pesquise, negocie, veja se há fornecedores com melhor custo-benefício ou que ofereçam descontos para compras em maior volume. Mas não se esqueça que o mais importante aqui é se assegurar de que a qualidade do que você compra não será comprometida.

- Otimize os processos: avalie se na administração da sua empresa há processos ultrapassados e que possam gerar custos desnecessários.

- Economize nos pequenos gastos: parece básico, mas é comum esquecermos que pequenas economias do dia a dia, quando somadas, fazem diferença. Uma conta de energia elétrica mais barata ou uma pequena redução das despesas com papelaria contam para seu caixa. O importante é não cortar custos que possam afetar a operação do seu negócio ou a satisfação dos seus clientes.

3 - Estratégias de preços e ofertas

Conhecendo seu mercado, é possível traçar uma boa estratégia de precificação para posicionar produtos de maneira competitiva. Se bem implementada, ela pode aumentar o volume de vendas e melhorar o fluxo de caixa.

  • Estabeleça preços competitivos: para se destacar, é importante analisar o mercado e estabelecer preços que sejam atraentes, mas que também mantenham a margem de lucro necessária para o seu negócio.

  • Crie ofertas estratégicas: as ofertas devem ser pensadas para gerar valor, e não para escoar produtos parados. Crie pacotes de produtos ou serviços que tenham sinergia entre si e ofereça-os a um preço especial. Considere também ofertas por tempo limitado, o que pode gerar um senso de urgência no cliente.

4 - Investimento estratégico em marketing

Uma campanha de marketing bem-sucedida gera receita imediata por meio de vendas e também ajuda a construir ou manter uma base de clientes, estimulando repetições de compra, o que fortalece o caixa a longo prazo.

5 - Antecipação de recebíveis

Quando há uma necessidade imediata de liquidez para aproveitar as oportunidades da Black Friday, a antecipação de recebíveis se apresenta como uma opção estratégica. Ela permite às empresas receberem o valor das suas vendas feitas no cartão de crédito, à vista ou parceladas, antes do prazo, o que ajuda a cobrir os gastos adicionais desta época.

A antecipação de recebíveis é uma solução que possibilita receber antes o valor das vendas à credito. Este recurso já está disponível para correntistas Itaú Empresas, tanto os que trabalham com maquininhas da Rede quanto de outras operadoras.

A solução permite que os comerciantes não precisem esperar pelos prazos convencionais de pagamento das vendas a crédito, o que é especialmente valioso quando há necessidade de investimento imediato para aproveitar as oportunidades de mercado.

O pagamento dessas vendas - feitas tanto à vista quanto parceladas - é liberado para clientes Itaú Empresas em até um dia útil. Legal, né? Além disso, você conta com a facilidade de centralizar todos seus recebimentos em um só lugar, ajudando a administrar o fluxo de caixa. Quer saber mais? Visite o site e saiba mais sobre como contratar a antecipação.