Itaú Blog

O que é patrimônio, quais os tipos e como é composto?

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 10 minutos de leitura

atendentes encostados em um balcão analisando um papel e registrando informações

A gestão de patrimônio é um dos pontos essenciais para trazer mais sucesso para o seu empreendimento. É importante estar atento a isso desde os momentos iniciais do empreendimento até a busca por um aumento no patrimônio do seu negócio

Porém, para você conseguir uma gestão de patrimônio realmente eficiente, é preciso dominar o assunto! Afinal, confusões podem acontecer aqui e prejudicar o crescimento do seu negócio.

Produzimos um conteúdo com todos os detalhes sobre o assunto, a fim de que você obtenha o máximo de bons resultados possíveis. Confira a seguir!

O que é patrimônio?

Patrimônio diz respeito aos bens, direitos e obrigações que estão relacionados com uma empresa ou com uma pessoa física. Em outras palavras, tudo que pertence ao seu negócio ou a você, como pessoa física, sejam bens, valores ou eventuais dívidas, é considerado patrimônio.

Ele é composto por duas partes essenciais: ativo e passivo. Entender as diferenças entre eles vai permitir que você consiga classificar melhor (e até calcular) o que compõe os seus diferentes tipos de patrimônio e, assim, traçar estratégias para aumentá-lo. Vamos entender mais sobre essas duas partes.

Patrimônio ativo

Os ativos de uma empresa dizem respeito a tudo que confere um patrimônio positivo, ou seja, converte-se em maior valor para a companhia. Por exemplo:

  • Valor em caixa;
  • Imóveis da empresa;
  • Maquinários;
  • Veículos, entre outros.

Em outras palavras, tudo aquilo que, de alguma forma, pode ser transformado em dinheiro, é considerado um ativo. Seja ele de forma direta (como o valor em caixa), seja de forma indireta (por exemplo, vendendo um imóvel).

Também pode ser utilizado para valorização de um bem. Por exemplo, você pode identificar qual o valor atualizado de um imóvel que deseja comprar e a estimativa média de sua valorização ao longo do tempo. Isso pode ser uma estratégia, inclusive, para potencializar ganhos para seu negócio, que poderão ser reinvestidos no futuro.

Entra aqui também uma outra definição: bens tangíveis e intangíveis:

  • Bens tangíveis: todos os que são materiais, ou seja, que podem ser tocados. Alguns exemplos são maquinários, móveis, imóveis e veículos;
  • Bens intangíveis: todos aqueles que são imateriais, mas apresentam valor de mercado. Alguns exemplos são patentes, franquias, tecnologias e valor de marca.

Passivo

Como falamos, até mesmo as dívidas, obrigações e débitos em aberto constituem também o patrimônio do negócio. Estão entre elas:

  • Parcelas de financiamentos;
  • Impostos;
  • Tributos;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Pagamento de salários, entre outros pontos.

Vale a indicação: Quer mais segurança para o seu negócio? Confira alguns dos seguros empresariais do Itaú: Seguro de vida, seguro empresarial, seguro prestamista e seguro automóvel!

Quais os diferentes tipos de patrimônio?

Dentro da contabilidade, para ajudar na organização e gestão do dia a dia, temos distinções entre os tipos de patrimônio. Conheça mais sobre eles, a seguir!

1. Patrimônio líquido

O patrimônio líquido é aquele considerado o valor real do seu negócio. Isso porque, como você viu, devemos considerar sempre tanto os valores positivos quanto as dívidas e obrigações da empresa. O patrimônio líquido mostra, portanto, qual valor você realmente dispõe no negócio depois de retirar as quantias de débitos.

Dessa forma, o seu cálculo é simples: são os ativos menos os passivos. Essa operação é chamada de equação patrimonial e deve ser feita recorrentemente.

2. Patrimônio material

Você pode encontrar, ainda por aí, a definição de patrimônio material e natural. Vamos entender agora o que é patrimônio material. Ele, na verdade, é um conjunto de bens culturais, que podem ser móveis ou imóveis e que são conservados por parte do interesse público. Um bom exemplo disso é o Cristo Redentor, considerado patrimônio nacional brasileiro.

3. Patrimônio natural

Já o patrimônio natural é aquele que está relacionado com áreas de preservação de recursos naturais e regiões históricas para o país. Assim, elas se tornam protegidas de ações como desmatamento ou construção de imóveis no local.

4. Patrimônio de afetação

Esse tipo de patrimônio é uma modalidade normalmente utilizada com exclusividade por empresas da construção civil. É uma forma jurídica de respaldar um empreendimento, de maneira que ele não fique prejudicado caso o passivo da empresa eleve-se rapidamente em um determinado momento, evitando a conclusão da obra.

Como pequenas e médias empresas podem aumentar seu patrimônio?

O sonho de todo pequeno e médio empreendedor é conseguir potencializar seu patrimônio, não é mesmo? Separamos, a seguir, dicas imperdíveis para ajudá-lo nesse processo.

1. Entenda o que é balanço patrimonial e cuide dele

Em primeiro lugar, você precisa entender o que é o balanço patrimonial para que possa realizá-lo e entender a situação financeira do seu negócio. Então, vamos lá.

Esse é um relatório que mostra a situação real da sua empresa. Ele considera, portanto, todo o patrimônio do negócio e mostra o retrato atual da companhia, considerando bens, dívidas e lucros.

Com isso, é possível analisar o comportamento financeiro da sua empresa, tomar decisões mais bem orientadas e, se for preciso (dependendo do modelo do seu negócio), apresentar as informações para os demais sócios.

A partir do balanço patrimonial, é possível, também, chegar ao próximo ponto, que é o planejamento de futuro do seu negócio.

2. Planeje o futuro

A partir das informações em mãos, é possível planejar o futuro do negócio e definir quais ações podem ser tomadas de curto, médio e longo prazo para aumentar o seu patrimônio e, ao mesmo tempo, evitar depreciação de bens.

Por exemplo, ao saber a estimativa média de depreciação de um veículo, você pode definir em qual momento é melhor fazer a troca e evitar chegar a um ponto de prejuízo para sua empresa.

3. Oriente até a tomada de riscos por dados

Hoje vivemos uma era muito mais “fácil” para realizar ações de risco para aumentar o patrimônio da empresa. Antes, os gestores precisavam confiar nos relatórios e em um certo “feeling” para sua análise do mercado.

Com maior volume de informações disponível, podemos ter uma percepção mais precisa do mercado, uma vez que os dados corroboram para decisões no dia a dia. Assim, é possível expandir o patrimônio líquido do seu negócio com estratégias bem orientadas.

A análise do patrimônio do seu negócio permite traçar estratégias de crescimento. Logo, a expansão da atuação e sucesso pode ir além do core business. Com os investimentos corretos, feitos por meio de um business plan robusto, é possível alcançar e superar seus objetivos, ajudando a profissionalizar, até mesmo, as empresas familiares.

Agora que você sabe o que é patrimônio e tirou as principais dúvidas sobre o assunto, é hora de continuar aprofundando seus conhecimentos em empreendedorismo e gestão financeira!

Vale a indicação: Buscando por empréstimo empresarial para sua empresa? O Itaú Empresas possui diversas soluções e linhas de crédito para o seu negócio evoluir.