Itaú Blog

Bolsa chinesa: perto do fundo do poço?

Neste artigo, analisamos o que podemos esperar das ações chinesas adiante e qual o impacto disto nas bolsas de mercados emergentes

Rodrigo Lopes & Eduardo Coccaro

• 2 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

Após o relaxamento de restrições anti-Covid em outubro do ano passado, o índice da bolsa chinesa MSCI teve uma alta impressionante de 60% até janeiro deste ano. Porém, desde então, houve uma queda de mais de 20%. A desvalorização chega perto de 10% neste ano, representando um duro golpe ao índice da bolsa de mercados emergentes, no qual a China tem peso de 30%.

O andar mais incerto da economia chinesa tem contribuído para uma postura mais cautelosa dos investidores. Além disso, o impulso esperado com o aumento do consumo não tem acontecido, levando os analistas a rebaixarem suas estimativas de crescimento para a economia e para os lucros das empresas.

Confira o artigo completo.

Leia também

Leia também

Por que os títulos do Tesouro dos EUA não estão se comportando como ativos seguros? | Private Insights

Neste artigo, avaliamos o desempenho desses ativos nos últimos 25 anos, as razões que [...]

Como analisar vencimentos de títulos e duration de portfólios de renda fixa | Private Insights

Entenda como o duration pode afetar os retornos da carteira, por quais motivos é impo [...]

Agora que a inflação diminuiu, renda fixa IPCA+ é mau negócio? | Private Insights

Neste artigo, explicamos os motivos que nos levam a acreditar que as taxas seguem atr [...]