Itaú Blog

Indicadores de inflação recuam na China

No Radar do Mercado: tanto a inflação ao consumidor quanto ao produtor da China estão em território negativo em outubro

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China registrou uma queda de 0,1% em outubro, na comparação mensal, desacelerando na comparação com setembro (0,2%) e apresentando uma retração mais profunda do que o esperado, que era de uma estabilidade (0,0%). 

Na base anual, o indicador recuou 0,2%, enquanto o mercado projetava uma queda ligeiramente mais branda (-0,1%). O movimento foi puxado principalmente pela deflação dos alimentos, mas também acompanhado pela contribuição de outros componentes, evidenciado pela desaceleração do núcleo do CPI (que exclui alimentação e energia), de 0,8% para 0,6% na comparação anual. À frente, a expectativa é que o CPI “cheio” suba gradualmente, embora a deflação persistente dos produtos alimentares possa abrandar o ritmo. 

O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) também registrou deflação em outubro (-2,6%) em termos anuais, marcando o 13º mês consecutivo em campo negativo. O resultado veio próximo do registrado na leitura anterior (-2,5%) e com uma queda ligeiramente menor do que o esperado pelo mercado (-2,7%).  

💬 O que achou deste conteúdo?

Revisamos nossos cenários local e global para novembro

No Radar do Mercado: divulgamos nossa revisão de cenário, tanto local quanto global; [...]

Política monetária global em foco

Economia e Mercados: semana foi marcada por decisões de política monetária em diverso [...]

Ata do Copom: ritmo constante à frente, mas com nuances

No Radar do Mercado: ata da última reunião do Copom aponta manutenção do ritmo de cor [...]